Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Fevereiro 2018 Google+

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Por que a criatividade não pode ser ensinada?



A origem da criatividade é uma discussão que já segue por anos. Afinal, como ser criativo? Como fazer trabalhos criativos? Onde está a criatividade? E o principal, como aprender a ser criativo?

Na verdade, a criatividade está em todo lugar, tudo depende da maneira como você olha para ela. É possível se inspirar e ser mais criativo observando tudo o que nos cerca, desse modo ser criativo não é apenas uma opção, é algo que depende da maneira em que enxergamos o mundo. Apesar da criatividade não poder ser ensinada, existem algumas dicas para “libertar” seu criativo interior preparadas pela galera da Fotolia, confira:

Sua criatividade é formada com o seu dia a dia

Ser criativo é ser aberto ao novo e não manter a “cabeça fechada”. É preciso explorar novas formas de aprender, de criar, de inspirar outras culturas. Para despertar esse seu lado, cerque-se de pessoas e coisas que te influenciem e façam você pensar diferente. Saia da sua zona de conforto e desafie-se. Faça visitas em museus, escute músicas novas, por exemplo.


Infelizmente a criatividade não pode ser ensinada como é feito com a matemática na escola, não existe uma fórmula mágica para que você seja a pessoa mais criativa do mundo. Por isso, a criatividade pode ser absorvida em todos os pontos de contato que temos. Se você quer tocar algum instrumento, escute música, se quer dançar, assista dança, se você quer criar, veja criações.

O que torna algumas pessoas criativas e outras não é o fato de elas experimentarem, ousaram, fizeram e praticaram. Os melhores fotógrafos não nasceram sabendo tirar fotos, assim como os melhores artistas não nasceram sabendo pintar. As influências e experiências que vivemos e buscamos é o que determina se seremos criativos.

Gostou? Deixe nos comentários se conhece mais alguma dica. Se você está precisando de uma inspiração extra não se esqueça de conferir a coleção de imagens da Fotolia!

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Artista cria currículo na forma de um boneco Lego



Todos os dias vemos pessoas criativas que encontram novos meios de se destacar dentre as demais, porém algumas realmente levam isso ao extremo e acabam criando algo único como é o caso desse artista.

Andy Morris é um designer recém graduado que está em busca de um emprego, mas como fugir do óbvio? Para ele a resposta foi simples.

Utilizando seus conhecimentos em design juntamente com sua experiência em brinquedos ele resolveu chamar a atenção dos seus futuros chefes através de um currículo lego, afinal qual o melhor jeito de mostrar suas habilidades do que na prática, não é mesmo?!

















Gostou? Deixe nos comentários se você já viu algo assim e se contrataria ele por sua criatividade.


domingo, 25 de fevereiro de 2018

As GIFs minimalistas de Rick and Morty


Rick and Morty é uma das séries animadas mais famosas no momento. Apesar de sua estréia ter acontecido há três anos atrás, após o lançamento na Netflix é que a popularidade subiu em níveis estratosféricos. Pouca gente sabe, mas a origem de Rick and Morty vem de uma referência muito específica: o filme De Volta para o Futuro.

A série se originou em uma paródia animada, num curta-metragem criado por Justin Roiland e Dan Harmon para o festival de cinema Channel 101. Após a exibição, eles foram abordados pela Adult Swim com ideias a respeito de um programa na televisão. Foi aí então que Roiland e Harmon substituiram Doc por Rick e Marty por Morty.

Inspirado no desenho, o designer e ilustrador Saimen Lee resolveu criar animações minimalistas e transformá-las em gifs que abordam o universo de Rick and Morty. O projeto foi destaque em Motion no Behance. Confira!







sábado, 24 de fevereiro de 2018

Porque o melhor marketing ainda é o boca a boca


Você pode ser estudante, publicitário, jornalista, empreendedor ou até mesmo de qualquer área de exatas, mas se você nunca ouviu que o melhor tipo de marketing é o “boca a boca”, talvez tenha faltado em alguma aula. Isso porque nem estamos falando sobre aula de faculdade, mas sim “da vida”, o tradicional dia a dia.

Do final do ano para cá, em qualquer canto temos ouvido falar da série espanhola La Casa de Papel, que conta a história do possível maior roubo da história, um assalto com reféns à Casa da Moeda da Espanha.

Convenhamos que o roteiro da série não é 100% original. A estratégia dos assaltantes usarem máscaras e a mesma roupa, além de obrigarem os reféns a se vestirem igual para impedir um ataque dos policiais, já pode ser vista em outros filmes. Mesmo assim, La Casa de Papel tem aquele X que ninguém sabe explicar o que realmente é, mas a indicação para as pessoas mais próximas vem acompanhada da famosa frase: “você precisa assistir!”.

Tal frase tem repercutido mais que o esperado. Imaginem os números de audiência se toda vez que uma pessoa falasse isso para um grupo de 4 amigos, todos eles assistissem, recomendassem para mais 4 e assim sucessivamente. Isso é bem possível, a série gerou muito buzz em pouco tempo, fazendo com que se tornasse um verdadeiro sucesso e que tivesse um gasto total de R$ 0,00 na divulgação geral de sua primeira temporada.

O marketing boca a boca é de graça. Não tem ação mais certeira que cair nas graças do público e eles mesmos realizarem a sua divulgação. O que está persuadindo a todos é justamente o X da questão, é o que ninguém sabe explicar, mas que curiosamente “está todo mundo falando”, fazendo a pessoa sentir a necessidade de consumir aquela mídia.

Vimos que não é por questão de originalidade, mas quem assistiu foi impactado de alguma forma e quer que outras pessoas sintam o mesmo. Se a série é realmente tudo isso ou nada demais, cabe a cada um opinar. Porém, para chegar nessa conclusão é preciso assistir e esse é o objetivo da Netflix. Na verdade, esse é o objetivo de qualquer empresa: fazer seus clientes terem uma experiência com seu produto.


sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

O Design de animação simples e elegante de Linn Fritz



A designer sueca Linn Fritz produziu uma série linda de motion design em parceria com a CNN. As artes são para a nova série da emissora, Parallels, que vai abordar o mundo do álcool. As ilustrações são minimalistas, inteligentes e a sútil animação nos detalhes deu um toque bem cool.

Para conhecer mais do trabalho da Linn, é só entrar em seu site www.linnfritz.com.


quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Como o design criativo pode ajudar empreendedores


Empreender hoje em dia deixou de se referir apenas ao ato de abrir ou de gerenciar um novo negócio. O mercado atual exige cada vez mais ações diferenciadas e inovadoras, ao estar inserido em um âmbito de rápidas mudanças tecnológicas e de intensa competitividade.

Nesse cenário, o empreendedor contemporâneo deve buscar se atualizar constantemente sobre as tendências de mercado e do universo produtivo. E é aqui que o design criativo torna-se uma importante ferramenta: ele contribui com conceitos únicos e originais para a criação e para o desenvolvimento de uma empresa, produto ou serviço.

Mas, afinal, o que é o design criativo? É o que você vai descobrir no nosso post de hoje, continue acompanhando!

Design criativo: uma visão inovadora do mundo

O design, assim como a atuação do empreendedor, envolve tradicionalmente a idealização e o desenvolvimento de um produto (seja ele um serviço, um objeto determinado ou o próprio negócio). E é, acima de tudo, uma atividade que exige criatividade. Mas engana-se aquele que acha que criatividade é algo que se adquire naturalmente ou por dom. Muito pelo contrário, ser criativo envolve o uso de técnicas e de conceitos adequados para cada situação. O design pode, portanto, contribuir ao trazer uma série de processos que nos permitem ver o mundo de uma outra maneira, abrindo caminhos para a inovação.
Para refletir autenticidade, criatividade exige tempo!

O que faz uma ideia ser considerada criativa hoje no mercado? Com tanta diversidade no mundo da criação, uma ideia criativa vira sinônimo de uma ideia singular. Ela precisa se diferenciar de outras já existentes, ao mesmo tempo em que mantém a essência do negócio ou do produto em questão.

A autenticidade e a originalidade passam então a ser conceitos-chave para uma boa atuação e visibilidade. E o segredo para atingir essa unicidade própria é investir em processos mais elaborados e direcionados às especificidades de cada projeto. Ou seja, são etapas que levam mais tempo e nos dão mais autonomia criativa, pois envolvem fugir de conceitos e de processos tradicionais e muito usuais, evitando modelos ou templates prontos (isto é, serviços disponíveis em massa e que não permitem a personalização).

Entender o design para pensar em inovação

Pensar de forma criativa a partir dos conceitos do design vai além de seu uso para fins de criação de layouts ou para o aprimoramento da comunicação de uma empresa. O design, com sua história e sua própria inovação, pode nos ensinar a idealizar melhor nossos projetos, desenvolvendo nosso lado criativo e ampliando nossa atuação empreendedora. Ele pode tanto atuar como uma excelente estratégia para a construção e consolidação de uma marca, por exemplo, como influenciar novos modelos de negócio.

E aí, quer saber como incorporar conceitos do design criativo em seus projetos? A partir de uma visão ampla do design, nosso curso “Design para novos contextos”, apresenta alguns desses processos que podem contribuir para novas práticas inovadoras. Além disso, se você busca expressar melhor suas ideias, tirá-las da cabeça e colocá-las em ação, a sugestão é nosso mais novo curso Põe no Papel que aborda elementos práticos do Visual Thinking.

Esperamos que você tenha entendido e explora cada vez mais o potencial do design criativo no mundo empreendedor. Qualquer dúvida, deixe um comentário abaixo!


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

As incríveis manipulações de um fotógrafo que usou a própria família como modelo


O fotógrafo suíço John Wilhelm é conhecido por suas montagens extraordinárias utilizando sua própria família para criar os ensaios. Suas filhas e a esposa são as inspirações para essas incríveis manipulações.

Confira a nova série de imagens que John criou recentemente.





















terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Erros inacreditáveis de designers "distraídos"


De vez em quando nos deparamos com alguns erros em peças publicitárias que acabam resultando em algo bizarro, mas ao mesmo tempo hilário.

Confira uma lista com alguns exemplos que encontramos e esperamos que eles te façam rir tanto quanto nós, confira:

1 – Pista de boliche um pouco estranha


2 – Esse anúncio com catálogo de cores impresso em preto e branco


3 – “Eu quero um mural exatamente igual essa imagem” – disseram eles

4 – O teclado que todo cliente ama: em Comic Sans com fundo amarelo

5 – Impressão realista para completar o cenário


6 – Esse azulejo para banheiro 

7 – Acredite ou não, mas isso é uma escada

8 – Esses óculos funcionavam perfeitamente até 2009

9 – Photoshop nível expert

10 – Os garçons que devem amar esse restaurante

11 – Isso era para ser um molde de vela