Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Outubro 2017 Google+

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Confira 6 embalagens criativas com sacadas super inovadoras


Confira 6 ideias absolutamente incríveis de embalagens que unem a forma ao conteúdo para fisgar os consumidores.

1. Escultura de sal em "S"


Mais parecida com uma escultura do que uma embalagem, a caixa de sais especiais Pinch foi criada para abrigar sais marinhos do mundo inteiro. "A ideia é unir a simplicidade com a complexidade, mais ou menos o mesmo conceito de um sal refinado", afirmou em seu site o criador Evi Gerafi, estudante de design industrial israelense. Os pacotes individuais, quando encaixados, lembram a letra S.

2. Garrafa para aguá de Papel?!

A BrandImage criou a primeira garrafa de papel para água. Uma embalagem inovadora, que questiona o uso das garrafas de plástico. Motivada por números exorbitantes - de 60 milhões de garrafas PET que são dispensada por ano nos EUA, apenas 14% são recicladas - a agência criou a 360 bottle, a primeira embalagem de papel totalmente reciclável, fácil de transportar e que melhorasse a experiência do usuário com os líquidos que ele consome.

3. Para comer

A rede de fast-food Bob's decidiu distribuir, em dezembro de 2012, embalagens de sanduíches comestíveis em seus restaurantes por um dia em São Paulo. Quem decidiu aparecer por lá nem precisou tirar o papel do hamburguer para matar a fome. A ação "Não precisa se controlar", criada pela agência NBS, usou ingredientes comestíveis para reproduzir uma imitação do papel branco e vermelho que tradicionalmente é usado para cobrir o sanduíche.


4. Da natureza

Para destacar a linha de acessórios de cozinha da dinamarquesa Scanwood, a embalagem do produto decidiu dar ênfase à origem dos produtos, feitos de madeira. A haste de cada objeto aparece plantada na grama, com direito a ramificações de raízes. A ideia é dar ênfase ao processo sustentável de fabricação, destacou a empresa. O projeto ainda foi indicado ao prêmio Creative Circle Award. 


5. Nó na garganta

A marca suíça de pastilhas Ricola é conhecida por sua mistura de ervas que fornecem alívio para gargantas arranhadas. Nada melhor que convocar na embalagem seu principal público alvo, os músicos, de pescoços literalmente enrolados e prontos para o resgate. O slogan também ataca a rouquidão: "Desenrole sua voz", aconselha.


6. Voa, pizza, voa!
Prêmio Top XXI mercado design 2009 - Essa embalagem super criativa, incrementou e deu um ar muito interessante à tradicional caixa de pizza, com brinquedos, jogos educativos e oportunidade para ações promocionais. Foi criada e desenvolvida no Brasil pelo estúdio Packostakis Mídia , é inédita no mundo e feita para o mercado delivery. Grande sacada !


segunda-feira, 30 de outubro de 2017

A curiosa origem do Dia das Bruxas (Halloween)

Dia das Bruxas é um festival ligado à cultura americana, mas celebrado em diversos países.

O Dia das Bruxas é conhecido mundialmente como um feriado celebrado principalmente nos Estados Unidos, onde é chamado de Halloween.

Mas hoje em dia é celebrado em diversos outros países do mundo, inclusive o Brasil, onde hábitos como o de ir de porta em porta atrás de doces, enfeitar as casas com adereços "assustadores" e participar de festas a fantasia vêm se tornando mais comuns.

Mas sua origem pouco tem a ver com o senso comum atual sobre esta festa popular. Entenda a seguir como ela surgiu.

De onde vem o nome?

O Halloween tem suas raízes não na cultura americana, mas no Reino Unido. Seu nome deriva de "All Hallows' Eve".

"Hallow" é um termo antigo para "santo", e "eve" é o mesmo que "véspera". O termo designava, até o século 16, a noite anterior ao Dia de Todos os Santos, celebrado em 1º de novembro.

Mas uma coisa é a etimologia de seu nome, outra completamente diferente é a origem do Halloween moderno.

Como a festa começou?

Direito de imagemGETTY IMAGESImage caption

Fogueiras estão presentes há muito tempo em celebrações de Halloween

Desde o século 18, historiadores apontam para um antigo festival pagão ao falar da origem do Halloween: o festival celta de Samhain (termo que significa "fim do verão").

O Samhain durava três dias e começava em 31 de outubro. Segundo acadêmicos, era uma homenagem ao "Rei dos mortos". Estudos recentes destacam que o Samhain tinha entre suas maiores marcas as fogueiras e celebrava a abundância de comida após a época de colheita.

O problema com esta teoria é que ela se baseia em poucas evidências além da época do ano em que os festivais eram realizados.

A comemoração, a linguagem e o significado do festival de outubro mudavam conforme a região. Os galeses celebravam, por exemplo, o "Calan Gaeaf". Há pontos em comum entre este festival realizado no País de Gales e a celebração do Samhain, predominantemente irlandesa e escocesa, mas há muitas diferenças também.

Em meados do século 8, o papa Gregório 3º mudou a data do Dia de Todos os Santos de 13 de maio - a data do festival romano dos mortos - para 1º de novembro, a data do Samhain.

Não se tem certeza se Gregório 3º ou seu sucessor, Gregório 4º, tornaram a celebração do Dia de Todos os Santos obrigatória na tentativa de "cristianizar" o Samhain.

Mas, quaisquer que fossem seus motivos, a nova data para este dia fez com que a celebração cristã dos santos e de Samhain fossem unidos. Assim, tradições pagãs e cristãs acabaram se misturando.

Quando surgiu o Dia das Bruxas?

Direito de imagemAPImage caption

Um dos hábitos mais comuns do Halloween é fantasiar-se

O Dia das Bruxas que conhecemos hoje tomou forma entre 1500 e 1800.

Fogueiras tornaram-se especialmente populares a partir no Halloween. Elas eram usadas na queima do joio (que celebrava o fim da colheita no Samhain), como símbolo do rumo a ser seguido pelas almas cristãs no purgatório ou para repelir bruxaria e a peste negra.

Outro costume de Halloween era o de prever o futuro - previa-se a data da morte de uma pessoa ou o nome do futuro marido ou mulher.

Em seu poema Halloween, escrito em 1786, o escocês Robert Burns descreve formas com as quais uma pessoa jovem podia descobrir quem seria seu grande amor.

Muitos destes rituais de adivinhação envolviam a agricultura. Por exemplo, uma pessoa puxava uma couve ou um repolho do solo por acreditar que seu formato e sabor forneciam pistas cruciais sobre a profissão e a personalidade do futuro cônjuge.

Outros incluíam pescar com a boca maçãs marcadas com as iniciais de diversos candidatos e a leitura de cascas de noz ou olhar um espelho e pedir ao diabo para revelar a face da pessoa amada.

Comer era um componente importante do Halloween, assim como de muitos outros festivais. Um dos hábitos mais característicos envolvia crianças, que iam de casa em casa cantando rimas ou dizendo orações para as almas dos mortos. Em troca, eles recebiam bolos de boa sorte que representavam o espírito de uma pessoa que havia sido liberada do purgatório.

Igrejas de paróquias costumavam tocar seus sinos, às vezes por toda a noite. A prática era tão incômoda que o rei Henrique 3º e a rainha Elizabeth tentaram bani-la, mas não conseguiram. Este ritual prosseguiu, apesar das multas regularmente aplicadas a quem fizesse isso.

Como o festival chegou à América?

Direito de imagemEPAImage caption

Nos EUA, abóboras entalhadas tornaram-se símbolo desta festa

Em 1845, durante o período conhecido na Irlanda como a "Grande Fome", 1 milhão de pessoas foram forçadas a imigrar para os Estados Unidos, levando junto sua história e tradições.

Não é coincidência que as primeiras referências ao Halloween apareceram na América pouco depois disso. Em 1870, por exemplo, uma revista feminina americana publicou uma reportagem em que o descrevia como feriado "inglês".

A princípio, as tradições do Dia das Bruxas nos Estados Unidos uniam brincadeiras comuns no Reino Unido rural com rituais de colheita americanos. As maçãs usadas para prever o futuro pelos britânicos viraram cidra, servida junto com rosquinhas, ou "doughnuts" em inglês.

O milho era uma cultura importante da agricultura americana - e acabou entrando com tudo na simbologia característica do Halloween americano. Tanto que, no início do século 20, espantalhos - típicos de colheitas de milho - eram muito usados em decorações do Dia das Bruxas.

Foi na América que a abóbora passou a ser sinônimo de Halloween. No Reino Unido, o legume mais "entalhado" ou esculpido era o turnip, um tipo de nabo.

Uma lenda sobre um ferreiro chamado Jack que conseguiu ser mais esperto que o diabo e vagava como um morto-vivo deu origem às luminárias feitas com abóboras que se tornaram uma marca do Halloween americano, marcado pelas cores laranja e preta.

Foi nos Estados Unidos que surgiu a tradição moderna de "doces ou travessuras". Há indícios disso em brincadeiras medievais que usavam repolhos, mas pregar peças tornou-se um hábito nesta época do ano entre os americanos a partir dos anos 1920.

As brincadeiras podiam acabar ficando violentas, como ocorreu durante a Grande Depressão, e se popularizaram de vez após a Segunda Guerra Mundial, quando o racionamento de alimentos acabou e doces podiam ser comprados facilmente.

Mas a tradição mais popular do Halloween, de usar fantasias e pregar sustos, não tem qualquer relação com doces.

Ele veio após a transmissão pelo rádio de Guerra do Mundos, do escritor inglês H.G. Wells, gerou uma grande confusão quando foi ao ar, em 30 de outubro de 1938.

Ao concluí-la, o ator e diretor americano Orson Wells deixou de lado seu personagem para dizer aos ouvintes que tudo não passava de uma pegadinha de Halloween e comparou seu papel ao ato de se vestir com um lençol para imitar um fantasma e dar um susto nas pessoas.

E quanto ao Halloween moderno?

Direito de imagemImage caption

Festival se popularizou e é comemorado hoje até mesmo na China

Hoje, o Halloween é o maior feriado não cristão dos Estados Unidos. Em 2010, superou tanto o Dia dos Namorados e a Páscoa como a data em que mais se vende chocolates. Ao longo dos anos, foi "exportado" para outros países, entre eles o Brasil.

Por aqui, desde 2003, também se celebra neste mesma data o Dia do Saci, fruto de um projeto de lei que busca resgatar figuras do folclore brasileiro, em contraposição ao Dia das Bruxas.

Em sua "era moderna", o Halloween continuou a criar sua própria mitologia. Em 1964, uma dona de casa de Nova York chamada Helen Pfeil decidiu distribuir palha de aço, biscoito para cachorro e inseticida contra formigas para crianças que ela considerava velhas demais para brincar de "doces ou travessuras". Logo, espalharam-se lendas urbanas de maçãs recheadas com lâminas de barbear e doces embebidos em arsênico ou drogas alucinógenas.

Atualmente, o festival tem diferentes finalidades: celebra os mortos ou a época de colheita e marca o fim do verão e o início do outono no hemisfério norte. Ao mesmo tempo, vem ganhando novas formas e dado a oportunidade para que adultos brinquem com seus medos e fantasias de uma forma socialmente aceitável.

Ele permite subverter normais sociais como evitar contato com estranhos ou explorar o lado negro do comportamento humano. Une religião, natureza, morte e romance. Talvez seja este o motivo de sua grande popularidade.


Personal lança Papel Higiênico Preto no Brasil


Um dos posts mais lidos no blog é de um estudo de caso da marca de papeis higiênicos portuguesa Renova, que quis agregar valor e se diferenciar dos seus concorrentes ao lançar papeis higiênicos coloridos com cores vibrantes e a cor preta, que fez bastante sucesso e viralizou. Foi até tema de um programa do Mundo S/A da GloboNews.

Agora a marca brasileira Personal,pertencente à Santher, resolveu trazer essa novidade e lançou o Personal Vip Black no mercado nacional, destacando sua principal característica e que chama a atenção de forma imediata: sua cor Preta.

E para comunicar a novidade, coube à agência NeoGama criar uma campanha onde tem como estrela a atriz Marina Ruy Barbosa, que foi ‘vestida’ apenas com o papel preto criando um “pretinho básico”.

A ideia foi agregar sofisticação e irreverência na comunicação já que essas são exatamente as características do novo produto.
É mais um exemplo de um produto que muitos podem dizer que é uma commodity, mas que com certeza chamará atenção no Ponto de Venda, e despertará a curiosidade de muitos em experimentar.

E então? Você testaria?

Fonte: http://comunicadores.info

domingo, 29 de outubro de 2017

Cartazes bem criativos para uma Barbearia


O sonho da maioria dos clientes de agências é que elas possam fazer algo com pouca verba e ao mesmo tempo seja criativo e chame a atenção.

E às vezes isso aparece. Quer um exemplo?

Para promover de forma bem simples, criativa e com pouca verba, a Santiago Barbearia, a agência Grupo Phocus (MA) teve a ideia de criar três cartazes onde o maior destaque foram os recortes precisos que simularam cortes de barba e bigode, mostrando alguns estilos mais ousados.

Olha só o resultado:



sábado, 28 de outubro de 2017

Enem 2017: locais de prova disponíveis no cartão de confirmação


Veja como consultar seu local de prova no Enem 2017. Será preciso usar CPF e senha, que pode ser recuperada caso tenha sido esquecida pelo candidato.
Cartão de confirmação já está disponível (Foto: Reprodução)

O local de prova em que cada candidato fará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 já está disponível no cartão de confirmação, no site https://enem.inep.gov.br/participante/. Para acessar a informação, é necessário digitar o número do CPF e a senha cadastrada na inscrição.

Dessa forma, será possível visualizar o endereço onde a prova será aplicada, o horário, a data, a opção de língua estrangeira escolhida e os atendimentos especializados, caso tenham sido solicitados.

Cartão de confirmação

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), não é obrigatório apresentar o cartão de confirmação no dia do exame. No entanto, o órgão recomenda que todos imprimam e levem o documento para facilitar o acesso às informações e evitar confusões com o endereço e os horários da prova.
Local de prova do Enem foi divulgado nesta sexta (20) (Foto: Reprodução)

Data da prova

Pela primeira vez, o Enem será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de exame.

Horários da prova

Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília (DF). A aplicação do exame começará às 13h30. No primeiro domingo, irá até 19h. E no segundo, até 18h.

Senhas esquecidas

Participantes que esqueceram a senha cadastrada na inscrição deverão recuperá-la para conseguir acessar o cartão de confirmação. O Inep preparou um passo a passo na Página do Participante com orientações para três situações específicas.

A recuperação simples é para aqueles participantes que esqueceram a senha, mas lembram o e-mail cadastrado, para o qual uma nova senha será enviada. Já o participante que não se lembra da senha nem do e-mail, mas se recorda do telefone cadastrado, poderá receber a nova senha por SMS. Aquele participante que não se lembra da senha, do e-mail e do celular deverá cadastrar novos dados de contato.

PASSO A PASSO - Recuperação Simples
  1. Acesse a Página do Participante do Enem 2017.
  2. Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique no link “Esqueci minha senha”.
  3. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência. Responda novamente ao desafio das figuras e clique em “Enviar nova senha por e-mail”. Uma nova senha será enviada para o e-mail cadastrado.
PASSO A PASSO - Recuperação E-mail Esquecido
  1. Acesse a Página do Participante do Enem 2017.
  2. Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique no link “Esqueci minha senha”.
  3. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência.
  4. Se você não se lembra ou não tem acesso ao e-mail revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique no link “Não tenho acesso a este e-mail”.
  5. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do celular cadastrado na inscrição para sua conferência.
  6. Responda novamente ao desafio das figuras e clique em “Enviar nova senha por SMS”. Uma nova senha será enviada para o telefone cadastrado.
PASSO A PASSO - Recuperação E-mail e Celular Esquecidos
  1. Acesse a Página do Participante do Enem 2017.
  2. Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique no link “Esqueci minha senha”.
  3. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência.
  4. Se você não se lembra ou não tem acesso ao e-mail revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique no link “Não tenho acesso a este e-mail”.
  5. Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do celular cadastrado na inscrição para sua conferência.
  6. Se você também não se lembra ou não tem acesso ao telefone revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique no link “Não tenho acesso a este telefone celular”.
  7. Por não se lembrar nem da senha, nem do e-mail, nem do celular, você precisará alterar seus dados de contato para envio de uma nova senha. Em uma nova tela, preencha os campos solicitados, responda ao desafio das figuras e clique em “Salvar novos dados de contato e enviar nova senha”.
  8. Uma mensagem de “Dados confirmados com sucesso” será exibida na tela. Uma notificação será enviada para o e-mail cadastrado na inscrição informando detalhes da alteração. Uma senha temporária será enviada para o e-mail recentemente cadastrado.
Fonte: G1

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Saiba quais as vantagens e desvantagens entre Nubank e Inter


(Foto: Olhar Digital) 

Nubank ou Inter: qual é a melhor opção de conta corrente digital sem tarifas?

Na terça-feira, 24, o Nubank anunciou a NuConta, sua conta corrente digital que mira, entre outros objetivos, simplificar o acesso do brasileiro a investimentos e atingir a população desbancarizada no país, que chega a 30 milhões de pessoas.

O evento de anúncio foi grandioso e chamou a atenção. O Nubank, nestes anos em que está ativo, conseguiu mais do que clientes; conquistou fãs da marca por vários motivos. A empresa conversa de uma forma atraente com uma população jovem, com jogadas de marketing certeiras, apostando em tecnologia e em um atendimento diferenciado. A questão da ausência de tarifas foi um fator importante para o pontapé inicial da empresa, também.

Mas a NuConta é tudo isso que o Nubank prometeu? Para sabermos, vamos comparar com o serviço oferecido pelo Inter, um banco que não tem uma marca tão “pop” quanto a do Nubank, mas que tem oferecido um serviço bastante similar de conta corrente digital sem tarifas.

Veja abaixo o que cada um tem a oferecer:

Tarifas

Ambas as contas não têm tarifas, então isso é algo com o que você não precisa se preocupar em nenhum dos casos, felizmente.

Cartão de débito

Até onde se sabe, o Nubank não oferecerá um cartão de débito com a NuConta. O cliente terá apenas o cartão de crédito e a movimentação da conta será usada para abater a fatura do cartão.

Por sua vez, o Inter oferece cartão de débito aos seus clientes, com a possibilidade de usá-lo também na função de crédito.

Pagamentos

Um dos pontos fracos da NuConta até o momento é a impossibilidade de pagar boletos ou agendar transferências bancárias. Isso pode ser um transtorno para os usuários, mas a tendência é que a empresa acrescente esses recursos mais para frente, segundo o Nubank.

O Inter possui os dois recursos, permitindo mais versatilidade para pagar suas coisas.

Transferências para outros bancos

Os dois oferecem TEDs (modalidade de transferência interbancárias quase instantânea) grátis e ilimitados.

Investimentos

Um dos pontos que o Nubank apresenta como vantagem é o fato de que todo o dinheiro colocado na NuConta automaticamente começa a render mais do que a poupança. Para isso, a empresa está colocando o dinheiro dos usuários em títulos do Tesouro Direto, rendendo uma taxa próxima à Selic, que caiu nesta quarta-feira, 25, para 7,5% ao ano. A empresa tira uma fatia de 1% do rendimento, e é assim que o Nubank espera lucrar com a NuConta; o imposto de renda também comerá uma parte do rendimento.

O Inter não tem essa facilidade de colocar dinheiro na conta e ele render automaticamente. No entanto, a empresa oferece uma diversidade de investimentos que acabam rendendo mais do que a Selic. O serviço inclui CDBs de liquidez diária (que podem ser resgatados a qualquer momento) que rendem 99% do CDI (cerca de 7,40% ao ano), ou CDBs rendendo até 103% do CDI (aproximadamente 7,75% ao ano) se você aceitar não mexer no dinheiro até o vencimento do título; além disso, há LCAs (sem incidência de imposto de renda) rendendo até 94% do CDI (cerca de 7,05% ao ano). As taxas mencionadas são referentes aos valores mínimos a serem investidos, variando entre R$ 500 e R$ 1.000. Quanto mais dinheiro disponível para aplicar, maior será o rendimento. A empresa também não cobra taxas de administração pelos investimentos.

Em questão de simplicidade, o Nubank leva vantagem. Não é todo mundo que tem a paciência ou conhecimento para compreender o que é um LCI, um LCI IPCA, um CDB e um CDB de liquidez diária; é muito cômodo colocar dinheiro na conta e ele automaticamente começar a render acima da poupança. No entanto, se você procura alguma coisa que renda mais e tem o conhecimento para investir, o Inter é melhor.

Depósitos

Nenhum dos bancos tem agências físicas, então o depósito vai depender de transferências eletrônicas, que podem ser DOCs ou TEDs. No entanto, o Inter vai um pouco além nas opções que oferece ao cliente para depositar dinheiro na sua conta, oferecendo as modalidades de boleto ou cheque, o que permite usar uma agência de outro banco para colocar dinheiro em sua conta.

Por enquanto, a NuConta aceita apenas transferências eletrônicas.

Saques

O dinheiro em papel é cada vez menos usado, mas sempre existem os momentos em que é necessário sacar dinheiro no caixa eletrônico. Aqui, os usuários da NuConta podem ter problemas, já que só é possível sacar dinheiro com a modalidade de crédito, o que pressupõe o pagamento de alguns custos sobre a retirada. A empresa não cobra tarifa pelo serviço, mas há a incidência de IOF e possivelmente outros custos por parte da empresa responsável pela máquina.

Já o Inter, com cartão de débito, permite realizar saques sem custos na rede 24 horas.

Conclusão

A NuConta, até o momento, é um serviço muito simples que traz poucas vantagens em relação ao concorrente. A ausência de recursos básicos como pagamento de boletos, agendamentos, cartão de débito e saques impedem a conta de ser uma opção realmente completa para quem quer largar o seu banco.

O serviço pode ser um complemento interessante para sua conta corrente principal, mas só será uma alternativa viável para ser sua única conta se a empresa começar a liberar esses recursos. Até lá, o Inter está mais próximo de uma experiência bancária digital completa e sem tarifas.


quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Falência da Oi pode deixar mais de 2 mil cidades sem internet ou telefone

De acordo com informações de um levantamento oficial do governo federal obtido pelo jornal O Globo, uma eventual falência da Oi pode deixar 2.051 municípios brasileiros sem telecomunicações, isto é, sem internet ou telefone. Nessas cidades, a Oi não tem concorrentes atuando ou as adversárias alugam a infraestrutura da empresa para fornecer serviço a seus clientes.

De acordo com o levantamento, esse possível apagão nas telecomunicações pode afetar 46 milhões de linhas de telefone celular, 14 milhões de fixos e também 5 milhões de acessos à internet via cabo em todo o país. Segundo o jornal, o documento reflete a preocupação do governo com a possível falência da Oi e seus impactos no setor de telecomunicações. Isso porque todas operadoras brasileiras dependem da Oi em algum grau, seja alugando pequenas ou grandes partes da sua infraestrutura para atender todos ou parte de seus clientes em determinadas localidades do Brasil.

Como a Oi chegou a esse ponto

Desde de junho do ano passado, a Oi está passando por recuperação judicial, processo que prevê a interferência da justiça brasileira em uma empresa a pedido dela mesma para elaboração de um plano de recuperação. Com isso, as dívidas são renegociadas, e a companhia tem a oportunidade de pagá-las sem sofrer juros excessivos ou ter que vender todos os seus ativos. Em outras palavras, ela não entra em falência, mas continua funcionando para pagar o que deve sem de fato dar lucro aos investidores.

Espera-se que um novo plano de recuperação seja confeccionado ainda em novembro.

O problema é que os representantes da Oi não conseguem se entender com os representantes da justiça para a elaboração de um plano de recuperação. Por isso, a Advocacia Geral da União vai interferir no processo junto com a Anatel (maior credora da Oi) para encontrar uma solução para o problema. Espera-se que um novo plano de recuperação seja confeccionado ainda em novembro, mas não há uma previsão para uma possível aprovação.

A Oi deve R$ 64 bilhões e se tornou a empresa brasileira com a maior dívida da história do país. Uma operadora chinesa teria entrado na equação nos últimos meses se oferecendo a comprar o segmento de telefonia móvel da Oi para começar suas operações no Brasil. Contudo, não se sabe se o negócio foi para frente ou está travado.

Origem do rombo

Os problemas bilionários da Oi começaram quando a empresa comprou a operadora Brasil Telecom em 2010 e, posteriormente, descobriu que a companhia tinha uma dívida gigantesca. Em 2014, a Oi tentou fazer uma fusão com a Portugal Telecom, mas depois de ter finalizado o negócio, descobriu novamente que a parceira tinha outra dívida enorme, mas agora em euros.

Com o passar do tempo, a dívida acumulada aumentou, e a companhia pediu recuperação judicial em 2016. Em outras palavras, as aquisições da Oi nos últimos anos foram muito mal pensadas pela sua presidência, o que foi ainda mais agravado por envolvimento político na companhia.


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Nubank vira banco digital e anuncia serviço de conta-corrente


Confirmando rumores que circularam nas últimas semanas, a Nubank anunciou oficialmente nesta terça-feira (24) o lançamento de seus serviços bancários — a NuConta. Agora um “bank” de verdade, a empresa promete fornecer aos seus clientes de conta-corrente a mesma agilidade e praticidade já conhecida no serviço de cartão de crédito.

“Abrir uma conta bancária no dia de hoje é absurdamente complicado”, aponta o presidente e cofundador do Nubank David Vélez. “Mais de 60 milhões de brasileiros ainda não têm uma conta. Estamos em uma época em que empresas tentam levar o ser humano à Lua, a Marte, mas, aqui no Brasil, mais de 30% da população ainda não têm conta bancária.”

NuConta, a conta bancária 100% digital e sem tarifa do Nubank, foi anunciada nesta terça-feira (24) última.

Além de uma grande parte dos brasileiros ainda estar fora da vida bancária do país, outro problema identificado pelo Nubank é a falta de conhecimento na hora de investir o dinheiro. Com isso, “70% dos investimentos dos brasileiros, quase R$ 1 trilhão, estão na poupança ou no CBD de grandes bancos, quando poderiam estar investidos no tesouro, que rende mais”, comentou Vélez.

E é com esse espírito que ele anuncia a chegada da NuConta, uma conta 100% digital e sem a cobrança de qualquer tarifa. “Nós redefinimos a maneira como as pessoas vão guardar e investir o seu dinheiro para que elas finalmente possam sair das grandes instituições e ter mais controle”, afirmou o executivo.
Três problemas e uma solução

A ideia básica da NuConta é resolver três problemas — burocracia para abrir contas bancárias, cobrança de tarifas na transferência de dinheiro e complexidade para realizar investimentos — com uma única solução.

Criar uma NuConta leva “apenas 2 segundos”, aponta Vélez. Basta baixar o aplicativo, fazer o cadastro, enviar uma foto, e pronto. Não há necessidade de comprovar crédito nem nada disso, é só se cadastrar e começar a usar — ou seja, sem nenhuma burocracia.

A transferência de dinheiro também é muito facilitada e acontece em tempo real e sem a cobrança de tarifas, inclusive para outros bancos. Transferir dinheiro para a NuConta de alguém próximo é ainda mais simples: basta ler o QR-Code da conta do destinatário, informar valor e senha.

Sobre investimentos, a grande surpresa da NuConta é oferecer rendimento de todo o montante guardado em uma conta. Isso significa que as contas-correntes do Nubank funcionam como poupanças, mas a taxa usada para corrigir o valor depositado é maior — atualmente, a taxa anual da poupança é de 7,28%, enquanto a Selic, usada pela NuConta, é de 9,46%.

Ao contrário de bancos tradicionais, a NuConta é 100% digital e ainda não trabalha com saque de dinheiro físico nem depósitos bancários. Além das transferências feitas a partir de contas de outras instituições, a NuConta oferece serviço de saques com cartão de crédito iguais aos do cartão Nubank tradicional.

Fase Beta

A NuConta entrará em fase Beta e, por enquanto, estará disponível apenas via convite. David Vélez afirmou que os atuais clientes Nubank terão prioridade, mas é possível se cadastrar no site da empresa para tentar receber um convite.


terça-feira, 24 de outubro de 2017

Hábitos que pessoas espertas não abandonam


1 – Pessoas espertas não fazem questão de ter razão o tempo todo

Sabe aquela pessoa que quer estar sempre certa e acaba passando dos limites para mostrar que tem razão? Não seja essa pessoa. Quem é inteligente de verdade não tem essa necessidade de dizer a última palavra e sabe, inclusive, aprender com seus próprios erros. Saber enxergar situações diferentes por perspectivas diferentes é algo incrível, e não viver em função de estar sempre certo é sinal da mais fina inteligência.

2 – Pessoas inteligentes não culpam ninguém por seus erros

Convenhamos: procurar alguém em quem colocar a culpa por algo que não deu certo quando, na verdade, o culpado é você mesmo só mostra uma falta incrível de inteligência emocional. Todo mundo erra e, pelo menos em teoria, cada pessoa deveria ser responsável por seus próprios erros.

Além do mais, quando você começa a apontar outras pessoas como culpadas por um erro seu, quem convive com você vai perceber isso e, a partir daí, a fama vai ficar. Não é uma coisa bacana.

3 – Pessoas inteligentes não ignoram os próprios sentimentos nem as necessidades alheias

Levar em consideração os pensamentos e os sentimentos das outras pessoas é fundamental, pois faz com que você consiga entender diferentes pontos de vista e passar a ser alguém mais maleável. Da mesma maneira, não viva escondendo seus próprios sentimentos.

Ter um bom convívio com quem faz parte da sua vida é o ideal, e você sempre pode se mostrar disposto a ajudar as pessoas e a se colocar no lugar delas – a boa e velha empatia.

Pessoas com baixa inteligência emocional simplesmente não entendem que as outras pessoas podem ter opiniões diferentes e, por isso, nem mesmo se esforçam para entender outros ângulos.


4 – Pessoas inteligentes não são agressivas quando estão em conflito

Ficar irritado é parte da natureza humana, e ninguém é imune a isso. O importante é aprender a controlar essas emoções explosivas e aceitá-las como parte do que você é. A verdade é que todo mundo tem momentos de vivenciar emoções desagradáveis.

Pessoas que não são emocionalmente inteligentes não sabem lidar com esses sentimentos negativos e acabam ficando agressivas. A raiva é geralmente um mecanismo de defesa desse tipo de pessoa, e quanto mais você se esforçar para entender que tudo passa, melhor.

5 – Pessoas realmente inteligentes não se consideram melhores do que ninguém

Não há por que viver se comparando com outras pessoas, até mesmo porque cada uma tem um histórico de vida completamente singular, então é impossível querer obter os mesmos resultados. Pessoas inteligentes sabem quais são seus pontos fortes e têm uma boa autoestima, sendo capazes de dividir seus conhecimentos sem egoísmo.

Pessoas não muito espertas, por outro lado, sempre se esforçam para parecer melhores do que os outros, agem de maneira manipuladora e mentem sem pensar duas vezes. São pessoas com muitos preconceitos e muita arrogância – já é comprovado, por exemplo, que quem tem baixo QI costuma ser mais homofóbico, mais racista e mais preconceituoso.


sexta-feira, 20 de outubro de 2017

A hora de tirar sua ideia do papel!


Sabia que você tem uma arma poderosa com a qual pode contar sempre? Esta arma é o seu cérebro! Ele permite que tenha sempre muitas ideias, aprendizados ou insights, não é verdade? Algumas ideias são extravagantes, outras brilhantes, até mesmo transformadoras. O pensamento criativo não tem limite, e muitas vezes, a busca pela “grande ideia inovadora” transforma-se em uma armadilha que paralisa muitos empreendedores iniciantes.

Saber tirar ideias do papel e transformá-las em realidade de forma prática, ajuda a criar um ciclo de feedback, nos estimulando a novas idéias criativas. O poder da ação pode ter um efeito transformador na vida de qualquer pessoa, pois passamos a nos sentir muito capazes ao realizarmos pequenas tarefas. Mas o que falta para tirar da gaveta aquelas suas ideias de abrir o negócio, estudar no exterior, falar novos idiomas ou começar um novo projeto?

Confira a seguir uma lista com 6 dicas quentes que você pode seguir, e poder transformar o pensamento criativo em ação.

1. SAIBA ONDE QUER CHEGAR

Uma das primeiras maneiras de concentrar suas energias é identificar o problema: o que está faltando e que precisa ser feito ou corrigido? Qual lacuna precisa ser preenchida para que sua ideia se concretize? O conceito de “Gap”(lacuna) é fundamental em todos processos de coaching, mentoria, etc.

Anote a principal questão e o resultado que deseja alcançar. É um espaço físico? Uma experiência? Um sentimento? Seja lá o que for, anote-o no papel, descreva o que tem identificado. Não importa o quão abstrato soa seu objetivo, esse é o destino para o qual você está concentrando suas energias.

Então, imagine que você já alcançou o resultado. Imagine esse sentimento de realização e deixe-o se instalar em seu corpo. Visualize todos os detalhes do ambiente ou do objeto (cor, aroma, sons, sensações, funções). Pode parecer ilógico, mas esse é o ponto: chegar a entender e apreciar exatamente o que você está tentando alcançar é o primeiro passo para alcançá-lo. Quanto mais claro estiver em sua mente, melhor.

2. CRIANDO UM CAMINHO A SEGUIR

Já consegue enxergar uma estratégia para alcançar seu objetivo? O que precisa fazer para que o primeiro passo possa acontecer?

Hora do brainstorm: sinta-se livre para ter soluções, mesmos as mais loucas, anote ou desenhe tudo! Quais caminhos não são óbvios? Tudo bem se o seu mapa tiver algumas estradas bifurcadas – siga cada um deles para que você saiba para onde eles vão. Você escolherá sua rota mais tarde.

Se você percebe que precisará de ajuda para colocar suas idéias em ação, quem pode ajudá-lo? Existem habilidades ou recursos que você já possui que podem ajudá-lo a executar sua visão?

É fácil ficar bloqueado aqui. Ao perceber que falta certa experiência, você pode sentir-se num beco sem saída. Faça uma pausa , mas esteja focado em seu desafio. Tente enxergá-lo de diferentes ângulos. Acima de tudo, dê-se o tempo necessário para visualizar os caminhos a trilhar.

3. CONSTRUA UM PROTÓTIPO

Agora que já planejou, faça algo. Não precisa ser o produto ou a estratégia final, nem precisa ser perfeito, mas pelo menos deve ser digno de compartilhar com aqueles que você respeita – seu público.

Este é o momento de mostrar a sua ideia. Você precisa provar que o produto é possível existir, e o mais importante é o feedback recebido das pessoas. A prototipagem superficial é interessante, desde que transmita o que você pretende.

Antes de seguir, que tal baixar grátis este Checklist Completo para Iniciar seu Negócio?


4. TENHA O FEEDBACK DO PÚBLICO

Talvez seus clientes-alvo sejam seus melhores amigos ou os membros da sua família. Mostre o seu protótipo e peça feedback honesto. Muitas vezes, você descobrirá os potenciais obstáculos e o que precisa ser alterado para obter uma versão final do produto.

Não deixe que as críticas negativas atrapalhem seu processo, mas escute atentamente. Se várias pessoas expressam as mesmas preocupações, provavelmente vale a pena observar o ponto em questão. Às vezes, a frase “Reveja seus planos”, significa que você está evoluindo e descobrindo o que funciona; o resultado final será melhor devido a constantes análises no processo.

5. REFINANDO OS DETALHES

Reserve tempo para refinar e obter os detalhes corretos. Se precisar de ajuda para que seu produto seja finalizado, verifique as se pessoas escolhidas acreditam e compartilham do projeto com entusiasmo. Os parceiros devem contribuir de maneiras que você não pode.

Como um líder, se você leva seu trabalho a sério, sua equipe também levará. Mas não espere que os outros estejam tão entusiasmados com a sua ideia quanto você.

Se conseguir um investimento, mantenha os investidores informados do que está acontecendo e de como se está evoluindo.

Mantenha-se focado na realização das etapas do atual produto. Fique atento para não se deixar levar por possíveis ideias ambiciosas de algo que você queira construir algum dia. Agora não é o momento. Se tiver ideias no meio do processo, anote-as em um diário de bordo ou arquivo digital para voltar a elas no futuro próximo.

6. LIBERTE SUAS IDEIAS

Depois de refinar seus rascunhos e protótipos, é hora de mostrar seu produto ao mundo. Agora, o mais sensato é criar um plano inicial: Como você projetar seu trabalho? Quais ferramentas e canais você usará para compartilhá-lo? De quem você pode precisar de ajuda neste começo? Qual a perspectiva de gastos e lucro? Que tal fazer um plano de negócio e ter essas diretrizes?

Se esse plano lhe parece muito complicado, você pode diluir algumas etapas para simplificar a execução. O importante é que sua ideia inovadora seja vista como algo tangível. Você precisa se comprometer com um plano que lhe parece possível de ser realizado. Caso contrário, você pode acabar se limitando a apenas sonhar e falar suas próprias idéias – sem chegar a lugar algum. Afinal, para ter um negócio de sucesso, alguém, algum dia, teve que tomar uma atitude de coragem. (Peter Drucker)

Defina seus projetos e comece pequeno, veja como eles mudam quando envolve outras pessoas (público-alvo, concorrentes, fornecedores, parceiros). Uma vez que tira suas ideias do papel, elas estarão abertas ao mundo, e você encontrará maneiras de concretizar seu trabalho ou fazer algo completamente novo.

E você, tem alguma dica valiosa de como tirar uma ideia do papel? Conta pra gente nos comentários!


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Como se proteger da falha no protocolo de segurança do Wi-Fi


O mundo da tecnologia foi pego de surpresa nesta última segunda-feira, 16, com a notícia de que o protocolo WPA2, utilizado por basicamente todos os roteadores modernos para proteger redes sem fio, é vulnerável a um ataque batizado de KRACK. A sigla, que significa “ataque de reinstalação de chaves” atinge praticamente todos os dispositivos conhecidos que usam Wi-Fi.

Confira a seguir um guia que o Olhar Digital preparou para entender a ameaça e permitir saber como se proteger:

O que é o KRACK?

O KRACK é uma vulnerabilidade no protocolo WPA2 usado em redes Wi-Fi pelo mundo todo descoberta pelo pesquisador Mathy Vanhoef. A brecha não está nos produtos que usam o Wi-Fi e sim no padrão de redes sem fio por si só, então praticamente tudo que está conectado na internet sem usar cabos está vulnerável.

Como funciona o ataque?

Para as redes Wi-Fi funcionarem, é preciso que dispositivo e roteadores se comuniquem. Essa comunicação começa com algo chamado de “handshake”, que, em bom português, se traduz como “aperto de mão”. O recurso é, de forma resumida, uma série de ações que acontecem em segundo plano para que os aparelhos se reconheçam e comecem a funcionar em conjunto.

Neste caso específico, o handshake possui quatro etapas. É na terceira dessas etapas que a vulnerabilidade reside, se o hacker conseguir reinstalar uma chave já em uso (daí o nome do ataque traduzido acima). Cada chave deve ser única e nunca mais deve ser reutilizada. No entanto, a brecha do WPA2 permite refazer esse handshake manipulando a chave para que seja reutilizada, permitindo a interceptação da rede Wi-Fi.

Meu computador/celular/tablet é vulnerável?

Sim, não importa muito qual é a marca do seu dispositivo, ou qual sistema operacional ele usa. Se ele usa Wi-Fi, ele provavelmente usa o protocolo WPA2 e está na lista dos aparelhos vulneráveis.

Todos os aparelhos são igualmente vulneráveis?

Não. Existem níveis diferentes de vulnerabilidade, e as informações até agora apontam que os celulares Android estão no topo da lista dos mais vulneráveis; curiosamente, os pesquisadores também notaram que as versões mais recentes (a partir de 6.0) estão expostas do que as antigas.

Isso não quer dizer que o seu aparelho não-Android esteja livre de riscos. iOS, macOS, Windows e Linux também estão na lista de vulneráveis. Apenas estão abaixo do Android na escala de insegurança.

Qual o risco que eu corro com essa brecha?

É pelas redes Wi-Fi que circulam algumas de nossas informações mais delicadas. Fotos, mensagens, informações bancárias, senhas... tudo o que estiver trafegando sem criptografia pode ser interceptado por alguém que use essa brecha com más intenções.

A Equipe de Prontidão para Emergências Computacionais dos EUA (US-CERT) emitiu um alerta, como nota o site Ars Technica, apontando que essa brecha também permite outros tipos de ataque que vão além da interceptação direta das informações. Entre elas estão o “sequestro” de conexões TCP e injeção de conteúdo HTTP, o que significa que o hacker pode incluir código malicioso em algum site, mesmo se ele estiver seguro. Ou seja: só de entrar em algum site cotidiano você pode ter seu PC infectado com algum vírus grave como um ransomware, que bloqueia o uso do seu aparelho e o acesso aos seus arquivos e só libera mediante pagamento de resgate.

Existem casos registrados de hackers usando essa brecha?

Vanhoef, o pesquisador que revelou a falha, não sabe dizer se a vulnerabilidade já foi ou está sendo utilizada para a realização de ataques no mundo real. A posição do US-CERT parece ser a mesma.

Qual é a chance de eu ser atacado com essa brecha?

Felizmente, a chance é baixa. Para que esse ataque tenha sucesso, você e o hacker precisam estar conectados na mesma rede Wi-Fi, segundo Alex Hudson, diretor de tecnologia do Iron Group. Ou seja: é pouco provável que você esteja em risco em casa, mas fique muito atento às redes públicas.

Como me protejo?

O método mais eficaz é não se conectar a redes Wi-Fi. Pronto, você está invulnerável.

Não dá para fazer nada sem Wi-Fi.

É, infelizmente a solução acima não funciona para muita gente. Neste caso, é recomendável esperar atualizações de segurança vindas do fabricante dos seus dispositivos e tomar cuidado enquanto isso não acontece. A Microsoft, por exemplo, já liberou uma correção para o Windows e é recomendável baixá-la o quanto antes. O Google prometeu uma correção para breve. A Apple deve fazer o mesmo, assim como as distribuidoras do Linux. Fique de olho e atualize seus dispositivos.

Enquanto seu aparelho não está atualizado, vale a pena evitar redes Wi-Fi públicas. O conselho valia antes do KRACK e agora só é reforçado. Serviços de VPN também são uma medida de segurança bem-vinda para trafegar de modo mais seguro em redes Wi-Fi públicas, já que o tráfego é criptografado, tornando a vida de um hacker conectado à mesma rede que você muito mais difícil.

Trocar a senha do meu roteador ajuda?

Não muito. O problema não está na senha do seu roteador, e sim no protocolo usado por ele e a proteção que ele oferece às informações que trafegam pela sua rede. A troca da senha não traz benefício prático de segurança; a única vantagem teórica é que a mudança pode expulsar da rede alguém que tenha se conectado com más intenções.

É mais eficiente verificar se há alguma atualização de segurança pendente para o seu roteador. A tendência é que neste momento ainda não esteja disponível nada criado especificamente para impedir o KRACK, mas é uma boa prática de segurança verificar regularmente se há ou não updates para o seu roteador.


quarta-feira, 18 de outubro de 2017

UFPB promove evento sobre “Turismo e Hotelaria no contexto da acessibilidade”


UFPB promove evento sobre “Turismo e Hotelaria no contexto da acessibilidade”
no dia 16 de outubro de 2017.

O Grupo de Cultura e Estudos em Turismo (GCET) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) promove no dia 27 de outubro o evento “Turismo e Hotelaria no contexto da acessibilidade”, no Auditório Aruanda, Centro de Comunicação, Turismo e Artes (CCTA) da Universidade Federal da Paraíba, a partir das 18h.

O evento é gratuito com emissão de certificado. As inscrições podem ser feitas pelo facebook no link: https://www.facebook.com/events/ ou pelo e-mail: revistacet@gmail.com.

O evento Turismo e Hotelaria no contexto da acessibilidade constitui-se em uma atividade proposta pelo Grupo de Cultura e Estudos em Turismo (GCET), que visa apresentar a perspectiva da acessibilidade no âmbito do turismo e da hotelaria.

Programação:

Abertura: Grupo Roda Vida da FUNAD

Palestrantes: 
  • Genilson Machado Lima – Graduado em Produção Publicitária, Diretor Presidente da Assessoria em Consultoria para Inclusão Social – AC Social, ex-presidente da AAPD/PB, Fundador da FEPADE/PB. Vencedor do Prêmio PRADA 2010 Tema da palestra: Um PCD no Turismo.
  • João Luiz Zaparolli Martins – Bacharel em Turismo pela UFPB atua há 3 anos no setor hoteleiro local, com experiências profissionais em outros ramos do setor turístico como agências de viagens, companhias aéreas, cruzeiros marítimos e escolas de idiomas. Fez intercâmbio universitário pelo programa PIANI na Alemanha. Atualmente, é gerente geral do hotel Nord Luxxor Cabo Branco em João Pessoa (PB).Tema da palestra: A gestão hoteleira com foco na acessibilidade.
  • Sabrina Siqueira Casado – Fisioterapeuta do Hospital das Clínicas em Pernambuco e da Prefeitura de João Pessoa. Especialista em Neurociências. É colaboradora do Portal da Deficiência Visual.Tema da palestra: Uma viagem pelos caminhos da inclusão.
No final haverá sorteio de brindes.


terça-feira, 17 de outubro de 2017

CRIANÇAS FELIZES SÃO AS NOSSAS CORES

Na tarde deste último sábado, no estacionamento do Mangabeira Shopping localizado na cidade de João Pessoa - PB, a Gráfica Moura Ramos em parceria com a São Braz, Loucos por Coxinha, La Estampa, Fernanda Maia Studio e Sr. Grão realizou uma ação social totalmente voltada para a criançada em comemoração ao dia das crianças passado deste ano.

Foi um dia repleto de magia e muita alegria, não só para nós por termos tido essa oportunidade de levar felicidade para os pequenos, mas principalmente para as crianças que participaram do evento acompanhadas de suas famílias.

Foram distribuídos gratuitamente para o público local: muitos brindes, algodão doce, pipoca, doces e jogos. Contamos também com a presença de animadores, colaboradores da empresa fazendo pinturas artísticas no rosto da criançada, camas elásticas e a presença de social medias da cidade que contagiaram a nossa equipe com muita simpatia e apoio ao projeto.

@priscilapaestv / @alyssonbernardo / @julinybarreto
Agradecemos também ao pessoal da assessoria de imprensa e marketing do Mangabeira Shopping pela sua valiosa colaboração em nos receber, ceder o local e parte das instalações apropriadas que favoreceram a realização deste evento que foi um sucesso, a julgar pela alegria e satisfação dos presentes.

Esperamos que o sucesso desta ação possa inspirar outras organizações a criar outras que beneficiem a população e principalmente as crianças que representam o nosso futuro. Quem sabe, o ano que vem não tem mais! 

Social Medias: Priscilla Paes, Alysson Bernardo e Juliny Barreto (confira na foto ao lado, da esquerda para a direita).

Confira a seguir diversas imagens do evento. Para ver mais, basta acessar nossas redes sociais. ;)

    

    

    


 





quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Hoje é Dia das Crianças (12 de Outubro de 2017)


O Dia das Crianças é comemorado anualmente em 12 de outubro no Brasil.

Esta data celebra os direitos das crianças e adolescentes, ajudando a conscientizar as pessoas (os pais, em especial) sobre os cuidados necessários durante esta fase da vida.

Tradicionalmente, no Dia das Crianças os adultos costumam oferecer presentes ou proporcionar atividades especiais e de entretenimento para os mais jovens.

Em alguns países, como Portugal, por exemplo, as crianças são homenageadas em 1 de junho, data conhecida como Dia Internacional da Criança.
Origem do Dia das Crianças

A proposta para a criação desta data é de autoria do deputado federal Galdino do Valle Filho. Após a sua aprovação, surgiu o Decreto de Lei nº 4867, de 5 de novembro de 1924, que oficializou o dia 12 de outubro como o Dia das Crianças.

No entanto, o dia ganhou maior popularidade a partir de 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção com a Johnson & Johnson e criou a "Semana do Bebê Robusto" (como uma estratégia para aumentar as suas vendas).

A partir deste momento, a data passou a ser marcada pela oferta de presentes as crianças, principalmente brinquedos.

O Dia das Crianças coincide com o dia de Nossa Senhora de Aparecida, que é feriado.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Universal da Criançaé celebrado em 20 de novembro, em homenagem à data da aprovação da Declaração dos Direitos da Criança, nesta mesma data em 1959.
Mensagens para o Dia das Crianças

FONTE DE ALEGRIA

Como você está crescendo! Ainda ontem um bebê, hoje uma criança linda e cheia de amor! Você roubou nossos corações no dia em que chegou e ver você crescendo é um privilégio enorme. Seja feliz, meu amor! Brinque muito, estude bastante, continue sendo essa fonte de alegria que você é para todos que te rodeiam. Receba um beijo do tamanho do universo, nesse dia que é seu, todo seu!

ETERNOS AMORES

Meus pequeninos que iluminam os meus dias, amo-vos mais do que um pote de sorvete de chocolate, mais do que um balde de pipoca ou ainda mais do que todo o amor que pode caber nesse mundão! Feliz Dia das Crianças, meus eternos amores!

MINHA LUZ

Quando eu era criança costumava ter medo do escuro… Mas, agora que cresci, o meu maior medo é não te abraçar, cheirar e beijar todos os dias! És uma criança muito esperta, animada e danada (não vou mentir)… Te amo e sei que nunca ficarei no escuro, pois tu és a minha luz, que afasta os meus pesadelos e tristezas, sempre com um suave e lindo sorriso!

SER CRIANÇA

Ser criança é gostar de correr pela casa
Ser criança é gostar de comer com as mãos
Ser criança é descobrir o mundo todos os dias
Ser curioso, atrevido, honesto e carinhoso
Ser criança é gostar da vida e saber vivê-la!