Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Fevereiro 2016 Google+

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Móveis infantis de papelão e papel machê



Em tempos que sustentabilidade é a palavra de ordem, empresas apostam em mobiliário original feitos com papel reciclável e combinando papel machê com papelão. Com um design lunático e funcional voltado para crianças, a proposta é encantar os pequenos com peças inovadoras, atrativas e sustentáveis.

Veja como exemplo a prateleira colorida da foto acima. Ela irá encantar e iluminar o quarto, além de servir como um lugar acessível para armazenar livros e brinquedos. Abaixo seguem imagens de outras peças:



Além de papel machê e papelão reciclado, são utilizados outros materiais seguros: como colas não- tóxicas, tintas e vernizes na criação desta coleção. As Peças também são vendidas na cor natural (off-white), para quem quiser pintá-las por conta própria.


Imagens: Mirakadi, Expositor de Paris

Designer com Papel Recortado

O designer londrino Owen Glidersleeve, tem uma série de trabalhos muito bons feitos com sobreposição de papéis recortados, que dá um efeito extraordinário de volume e sombra! Seus trabalhos já foram publicados em várias revistas e jornais famosos como Computer Arts, The Guardian e The New York Times. Confiram estes trabalhos inspiradores:




domingo, 28 de fevereiro de 2016

28 de Fevereiro - Morte da compositora Chiquinha Gonzaga

Francisca Edwiges Neves Gonzaga, compositora, pianista e regente, nasceu no Rio de Janeiro a 17 de outubro de 1847 e morreu na mesma cidade em 28 de fevereiro de 1935.
Chiquinha Gonzaga
Francisca Edwiges Neves Gonzaga
Filha de uma família do Império, aos 11 anos compôs a sua primeira música. Casou-se aos 16 anos (5/11/1863), e, aos 18, mãe de quatro filhos (três com Jacinto Ribeiro do Amaral e uma filha com João Baptista de Carvalho), abandonou o marido (oficial da Marinha mercante) e levando consigo o filho mais velho (João Gualberto), passou a viver com um engenheiro de estradas de ferro, de quem também se separou logo depois.
Enfrentando todos os preconceitos de seu tempo, Chiquinha foi a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil. Lecionava piano para poder sustentar seus filhos. Musicou aproximadamente 77 peças de teatro.
Sua obra reúne composições nos mais variados gêneros: valsas, polcas, tangos, maxixes, lundus, fados, serenatas, músicas sacras, entre outras.
Participou ativamente do movimento pela libertação dos escravos.
Em 1998 a cantora Olívia Hime reúne músicas esquecidas da compositora, convida conceituados poetas para lhes fazer letra e grava um CD pelo selo Quarup.
Em janeiro de 1999, estreou na rede Globo de Televisão uma minissérie sobre a sua vida, vivida, em suas respectivas fases, pelas atrizes Regina e Gabriela Duarte (mãe e filha).
Principais obras
Atraente
Casa de caboclo (Em parceria com Luiz Peixoto)
Faceiro
Falena
Gaúcho (Corta-jaca)
Lua branca
Ó abre alas
Fonte: www.geocities.com

Pai perde filha e pede a internautas para retocarem a única foto dela



Ser Designer e trabalhar bem com ferramentas como o Photoshop pode ser uma boa oportunidade para ser mais humano e gentil. O Americano Nathan Steffelem em 2014 passou por uma situação difícil: perder sua pequena filha Sophia de apenas 6 semanas. Nathan, havia tirado uma foto de sua filha ainda no hospital quando ela estava na encubadora e esta não ficou boa. Então pediu aos internautas por meio das redes sociais que retocassem a única foto que tinha, a ação foi emocionante e movimentou dezenas de pessoas para ajudar.
Foto original da pequena Sophia:


Fotos manipuladas digitalmente:

Houve ainda os que pintaram digitalmente:

Sem dúvidas, emocionante.

Fonte: Awebic

Lápis sem preconceito com a cor da pele


As caixas de lápis de cor têm vários tons de verde, azul ou laranja. Mas, quando uma criança pede um lápis ou giz cor da pele, as opções ficam mais restritas, com as cores rosa e bege. A questão é: essas são as cores da pele de quem?

Lápis cor de pele: entenda a proposta

A Uniafro (Programa de Ações Afirmativas para a População Negra) em parceria com uma marca brasileira de produtos de arte, a Koralle, desenvolveu uma caixa de giz de cera com 12 cores da pele. Para colorir a pele nos desenhos, o aluno poderá usar bege, vários tons de marrom e preto.

REPRODUÇÃO/FACEBOOK KORALLE - Marca brasileira tem produto distribuído em escolas públicas do Rio Grande do Sul

O objetivo é que as cores representem a diversidade racial da população brasileira e desconstruam a ideia de que somente o rosa pode ser usado para pintar a cor da pele das pessoas. Também dão força para professores e pais que queiram tratar a igualdade racial com os pequenos.

Onde comprar e preço

REPRODUÇÃO/FACEBOOK UNIAFRO

Depois da repercussão do produto com 12 tons de pele, Uniafro pretende lançar caixa com 24 cores

Com o sucesso do seu produto, a Uniafro já tem planos de criar mais algumas novidades nesta linha: um estojo com 24 cores de pele e papéis A3 e A4 com 12 variações de tons de pele.

O estojo de giz de cera é usado em escolas públicas do Rio Grande do Sul, mas também está à venda no site da Koralle para todo o Brasil. O produto custa R$ 17,29 (preço pesquisado em 18 de janeiro de 2016).


sábado, 27 de fevereiro de 2016

O que você pode fazer contra o mosquito?


Que tal mais dicas passo a passo de como combater o mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Acompanhe:
  • Vistoriar locais do trabalho – sala, área, setor, copa, cozinha, banheiro – em busca de focos do Aedes aegypti e seus criadouros; 
  • Verificar caixas, reservatórios e depósitos de água assegurando que estejam ou que sejam limpos e lacrado; 
  • Observar lajes, calhas, lonas de cobertura, depósitos de materiais e banheiros desativados para desobstrução, limpeza e eliminação de acúmulo de água;
  • Tampar vasos sanitários, pias e ralos de banheiros de instalações vazias ou desocupadas;
  • Inspecionar áreas de descarte de sacos de lixo, copinhos de plástico e outros materiais que possam acumular água e servir de criadouro do mosquito, como lixeiras com sacos plásticos abertas;
  • Checar aparadores de água de filtros de parede, bem como fontes e vasos de plantas;
  • Virar para baixo garrafas e objetos côncavos para não reterem água;
  • Verificar móveis de jardim ou sucatas em depósitos de veículos que podem acumular água da chuva;
  • Registrar, nas inspeções, possíveis focos de larvas e mosquitos e, imediatamente, eliminá-los e, caso não seja possível, acionar o governo local (Vigilância Ambiental de Vetores, Combate à Dengue e/ou Vigilância Sanitária ou de Saúde do município onde está sediado o prédio público federal).




27 de Fevereiro - Dia Nacional do Livro Didático

Muitas vezes, o Livro Didático é a única forma de acesso da criança à leitura e à cultura letrada. Suas principais funções são transmitir conhecimentos, desenvolver capacidades e competências, consolidar e avaliar o conteúdo estudado.


Recurso didático fundamental, sua distribuição gratuita aos estudantes da rede pública é assegurada pelo Estado.

Em 1929, foi criado o Instituto Nacional do Livro, com o objetivo de legitimar o Livro Didático e auxiliar no aumento de sua produção. No entanto, essa política passou por muitas mudanças até resultar na criação do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), em 1985.

A partir daquele ano, o professor da escola pública passou a escolher o livro mais adequado aos seus alunos e ao projeto pedagógico da escola, a partir de uma pré-seleção do MEC. A reutilização do livro e a introdução de normas de qualidade foram outros importantes avanços.

Com o amadurecimento desse processo, a produção e a distribuição de livros didáticos tornaram-se contínuas e massivas a partir de 1997.

Hoje, o governo federal envia livros didáticos aos alunos do ensino fundamental e tem aumentado a oferta de obras de literatura, dicionários e até mesmo de livros em braile (para os deficientes visuais) e em libras (para os deficientes auditivos).

Também tem sido crescente, nos últimos anos, a distribuição de obras didáticas aos alunos do ensino médio e aos programas de alfabetização de jovens e adultos.

Fonte: Ministério da Educação

Os chamados "Remédios Populares" passaram a ficar em até 190% mais caros


Inflação afeta o preço dos remédios populares; aumento chega a 190%.

Vários remédios do programa Farmácia Popular estão mais caros. O governo reduziu a parte subsidiada pelo Ministério da Saúde.

Como se não basta-se os constantes aumentos de
 impostos, da gasolina e rombos na máquina pública devido a corrupção e gastos excessivos do governo, a população agora terá que sofrer com o aumento excessivo no preço dos remédios populares.

Tudo o que o consumidor não queria nessa época aconteceu. Estão mais caros os medicamentos como os usados para rinite alérgica e até para osteoporose.

Os remédios estão custando mais porque o governo reduziu o chamado subsídio: a parte que era paga pelo Ministério da Saúde justamente para deixar esses remédios mais baratos.

Em alguns medicamentos do programa Farmácia Popular, o impacto para o consumidor é expressivo. O alendronato de sódio, para osteoporose, sofreu reajuste de 34%. A sinvastatina, que é para o colesterol, teve um reajuste de 193%. Antes o consumidor pagava R$ 1,50, agora passou para R$ 4,40. A budesonida, remédio para asma, passou de R$ 8,64 para R$ 13,34. 

A aposentada Antônia Pereira Nunes usa o medicamento que mais encareceu, a sinvastatina e já fez os cálculos do impacto no orçamento doméstico. “Por mês, eu tenho um gasto de mais de R$ 300”, conta. 

A boa notícia é que o consumidor continua levando de graça os remédios para pressão alta, diabetes e asma do programa Farmácia Popular. É só apresentar a receita médica. 

O Ministério da Saúde informa que os preços de quatro medicamentos foram renegociados com a indústria farmacêutica, mas que isso não implica em repasse automático para os consumidores e que o governo conseguiu garantir que outros produtos tivessem os valores reduzidos, como fraldas geriátricas e anticoncepcionais. 
Fonte: G1


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Rir é sempre o melhor remédio

Por mais depressivas que algumas questões da nossa sociedade sejam, é sempre possível rir delas. Mesmo os temas mais obscuros quem envolvem a morte tem o seu toque cômico e que pode ser usado para uma maior conscientização sobre o problema. Separamos cinco ações cômicas sobre questões sérias:

1. Animação do movimento #Feelingnuts, do Reino Unido, que conscientiza sobre a importância do autoexame para detectar o câncer testicular.

2. O Equal Payback Project, projeto que visa a igualdade de salários entre homens e mulheres de mesma profissão, nos EUA, e que vai tentar devolver para as mulheres a quantia que elas já deixaram de ganhar, convidaram a polêmica comediante Sarah Silverman para explicar sobre o “imposto da vagina”. (Você terá que estar logado para assisti-lo)


3. No estilo Walking Dead, a LGBT NOISE, organização que luta por igualdade na Irlanda, fez um vídeo ironizando o fim do mundo pregado pelos conservadores em relação a aprovação do casamento civil gay.


4. Vídeos do canal brasileiro de humor Põe na Roda, que contradiz diversos clichês sobre o comportamento de gays e lésbicas.


5. Jeitos estúpidos de morrer é antiguinho, mas sempre divertido. Ele foi uma ação do Metrô de Melbourne, Austrália, para alertar sobre acidentes desnecessários no metrô.


E pra fechar, que tal mais uns extras de Dumb Ways to Die:


26 de Fevereiro - Dia do Comediante

Termo de origem grega (kômikós), que chegou até nós pelo latim comicu e ampla aplicação, traduz, textualmente, a conciliação de ideias ou de situações aparentemente irreconciliáveis. Essa conciliação é produzida através de um raciocínio engenhoso com a intenção de produzir o riso através do texto literário.

A matéria cômica presta-se a uma dupla interpretação e, por essa razão, produz no espírito humano uma dupla impressão: de lógica e, simultaneamente, de absurdo. O riso é o resultado da nossa aceitação de duas ideias ou situações aparentemente irreconciliáveis. O cômico visa normalmente a solução de uma tensão através do riso. David Fairley-Hills considera a incongruência como fonte do cômico já reconhecida pela tradição: 

The comic [& ] arises from the incongruities between opposed ways of regarding the same ideas or images. That incongruity is a necessary ingredient of the comic has long been recognised. In Renaissance theories of the comic the role of incongruity was thought to be crucial. Hutcheson bases his understanding of the comic on the function of incongruities: the cause of laughter is the bringing together of images which have contrary additional ideas, as well as some resemblance in the principal idea. (The Comic in Renaissance Comedy, Macmillan Press, London, 1981, p.20).
Apesar de ser tradicionalmente associado à comédia, o cômico manifesta-se também em textos poéticos e narrativos. Por outro lado, o cômico não tem apenas um carácter lúdico associado ao prazer. O riso aparece muito frequentemente no texto literário associado a uma função didática, cumprindo a célebre máxima latina: Ridendo castigat mores (É com o riso que se corrigem os costumes). Entre as noções de cômico e comédia, podemos estabelecer algumas relações.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Vamos todos acabar com o mosquito Aedes Aegypti

Com os crescentes casos de doenças causados pelos vírus da dengue, zika e chikungunya por todo o Brasil, nós da Gráfica Moura Ramos iremos eventualmente postar artigos relacionados ao combate contra o mosquito Aedes Aegypti.

Atualmente o país enfrenta muitos problemas na economia, esfera política, educação e para agravar mais ainda o estado atual da nossa nação, na saúde temos diante de nós uma epidemia de doenças causadas pelo mosquito transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya.

É hora de darmos um basta nesta situação e unirmos forças para erradicar estas doenças e o principal agente transmissor delas.

Abaixo, destacamos informações importantes sobre combate e as doenças transmitidas pelo mosquito:


Transmissão

Os vírus da dengue, do chikungunya e da zika são transmitidos pela picada do mosquito Aedes aegypti.

Medidas de prevenção - e que servem para as três doenças
  • Evitar a água parada.
  • Em casa, é preciso eliminar a água em vasos, garrafas e outros objetos que possam acumular líquido. 
  • Manter as lixeiras bem fechadas. Não jogar lixo em locais inapropriados como praças e terrenos baldios.
  • Garantir que as caixas d’águas estejam sempre fechadas com tampas adequadas.
  • Colocar telas de proteção nas janelas e instalar mosquiteiros na cama.
  • Encher de areia, até a borda, os pratinhos dos vasos de planta.
  • Usar repelentes e escolher roupas que diminuam a exposição da pele.

Zika vírus - sintomas

Os sintomas da doença provocada pelo vírus zika são febre intermitente, erupções na pele, coceira e dor muscular. A evolução costuma ser benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente em um período de 3 até 7 dias.

Dengue – sintomas

70% a 90% das pessoas que pegam dengue pela primeira vez não têm nenhum sintoma. Os principais sinais de alerta são dor intensa na barriga, sinais de desmaio, náusea que impede a pessoa de se hidratar, falta de ar, tosse seca, fezes pretas e sangramento.

Chikungunya – sintomas

Febre acima de 39 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações dos pés e das mãos – dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Em cerca de 30% dos casos não há sintomas.

Breve postaremos mais dicas. Aguardem e morte ao mosquito da dengue! 


Reinventando as Sereias

Um dos grandes fascínios da internet do ponto de vista artístico é a possibilidade de se explorar os trabalhos de inúmeros artistas espalhados pelo mundo e nos maravilhar com o ponto de vista de cada um deles sobre um mesmo tema.

Hoje vamos dar uma boa olhada nestas incríveis Pins de sereias criadas por diversos autores e apreciar sem moderação =D