Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Janeiro 2016 Google+

domingo, 31 de janeiro de 2016

As divertidas ilustrações do artista Tango

Brilhante o trabalho do artista Tango. Sempre com muito bom humor, ele cria ilustrações que se transformam em coisas que você nem imagina. Haja criatividade! E o resultado é fabuloso!

Confira:

1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
17.
18.
19.
20.
21.
REDAÇÃO

sábado, 30 de janeiro de 2016

Açúcar, guloseimas e muita cor são os elementos base para as obras de Tanya Schultz

Tanya Schultz, artista canadense, é fascinada pela ideia da realização dos desejos descritos em contos populares e na mitologia grega, e cria verdadeiros mundos em miniatura, que são uma reminiscência destas histórias feitas a partir de materiais diversos. Além do açúcar e glitter, doces, flores de plástico, pérolas e alguns tipos de brinquedos são outros materiais que fazem parte das obras da artista.

Pip & Pop começou como uma dupla, onde Nicole Andrejevic trabalhava junto com a artista.Mas desde 2011 Schultz seguiu sozinha, ainda que vez ou outra faça colaboração com outros artistas. Ela já expôs seu trabalho na Austrália, Japão, Alemanha, Países Baixos e Reino Unido.

Confira um pouco deste mundo que transforma adultos em crianças novamente e nos leva para lugares imaginários onde as chuvas são feitas de açúcar, as ruas são pavimentadas com doces e as casas são todas decoradas com muita purpurina:















REDAÇÃO

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

29 de Janeiro - Dia da Hospitalidade


O que é hospitalidade? Se pensarmos de forma objetiva, é a capacidade de receber visitantes ou clientes de forma agradável, gerando conforto e permitindo que a pessoa sinta-se à vontade, usufruindo de serviços de qualidade.

Atender e receber com hospitalidade já foi um ritual apenas doméstico ou exclusivo de hotéis, mas esse conceito, mudou. Ser um bom anfitrião é papel de todos que realizam atendimento ao público, seja em casa, nas empresas e, também, nas instituições de saúde.


29 de Janeiro - Dia do Jornalista


O dia 29 de janeiro é o dia do jornalista. Uma pesquisa feita sobre essa data apontou outros dias como possíveis dias do jornalista: 7 de abril, 16 de abril, 3 de maio. Mas o dia 29 de janeiro é celebrado por causa do jornalista e abolicionista José do Patrocínio, morto em 1905, e que também era farmacêutico e ativista político. José do Patrocínio idealizou a Guarda Negra, que era formado por negros e ex-escravos com a tarefa de defender a monarquia e o regime imperial.

Jornalismo é a atividade profissional que consiste em lidar com notícias, dados factuais e divulgação de informações. Também define-se o Jornalismo como a prática de coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais. Jornalismo é uma atividade de Comunicação.

Ao profissional desta área dá-se o nome de jornalista. O jornalista pode atuar em várias áreas ou veículos de imprensa, como jornais, revistas, televisão, rádio, websites, weblogs, assessorias de imprensa, entre muitos outros.


quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Enredos das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro - Carnaval 2016

Carnaval no Brasil é tradição e exala cultura. Além disso, é considerada a maior festa popular do mundo. Em 2016, mais precisamente nos dias 07 e 08 de fevereiro, acontecerão na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, os aclamados desfiles das escolas de samba do grupo especial carioca.

Como é um evento transmitido para diversos países do mundo e pelo fato de valorizar a cultura do nosso país, preparamos um post contando um pouco sobre o enredo (tema do desfile), que cada escola levará para a avenida este ano.

Confira:

Estácio de Sá - "Salve Jorge! O guerreiro na fé"


De volta ao Grupo Especial após oito anos, a Estácio de Sá levará São Jorge para a avenida em 2016. O enredo vai mostrar o Santo Guerreiro no cotidiano do povo do Rio. Sincretizado na forma de Ogum, o orixá deve aparecer também no desfile, como pede a tradição sambista. 

União da Ilha do Governador – “Olímpico por natureza...Todo mundo se encontra no Rio”


A Ilha vai falar sobre as Olimpíadas, aproveitando o evento que acontece no Rio neste ano. Pela sinopse, a Ilha vai mostrar os deuses do Olimpo se divertindo no Carnaval carioca, fugindo do óbvio de narrar feitos olímpicos ou contar a história dos Jogos. A avenida deve ver o maior contingente de atletas da sua história. 

Beija-flor de Nilópolis – “Mineirinho Genial! Nova Lima – Cidade Natal. Marquês de Sapucaí – O Poeta Imortal”


Beija-Flor, atual campeã, vai defender o título com o enredo sobre o Marquês de Sapucaí, o nobre que batiza a avenida mais famosa do samba. Além de contar a história do deputado, senador e ex-ministro do Império, a agremiação deve mostrar um pouco de Nova Lima (MG), cidade natal do homenageado. 

Grande Rio –“Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos, e por ela me apaixonei...”


A escola de Duque de Caxias segue em busca do título inédito com o enredo sobre a cidade de Santos. Honrando sua marca de levar muitos famosos e celebridades para a Sapucaí, a agremiação quer Pelé e Neymar no chão da avenida. Até o momento, só se sabe se ambos serão convidados – pelo menos para desfilar. Não há notícia de que a dupla possa ajudar financeiramente.

Mocidade Independente de Padre Miguel – “O Brasil de La Mancha: Sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, Sou Quixote Cavaleiro, Pixote Brasileiro”


A agremiação de Padre Miguel vai pegar carona no personagem Dom Quixote de La Mancha para denunciar as mazelas do Brasil e seus personagens. De cunho crítico, é um desfile aguardado. Espera-se irreverência e muito deboche a situação atual do país.

Unidos da Tijuca – “Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado”


A Unidos da Tijuca vai homenagear a cidade de Sorriso, no Mato Grosso, conhecida como a capital nacional da soja. A sinopse foi entregue na última quinta-feira, junto da promessa de que o município não será a estrela do desfile, mas sim a terra e o trabalhador.

Vila Isabel – “Memórias do Pai Arraia - Um sonho pernambucano, um legado brasileiro”


A Vila escolheu homenagear Miguel Arraes e Pernambuco. Para o Carnaval 2016, um dos trunfos da escola é justamente o enredo, assinado por Martinho da Vila. Na Sapucaí, a Vila vai mostrar a vida e os feitos do político, que completaria 100 anos em 2016, mas também exaltar o estado do homenageado, o “pai arraia” segundo mais humildes pernambucanos.

Salgueiro – “A ópera dos malandros”


O enredo, assinado pelos carnavalescos Renato e Márcia Lage, tem inspiração óbvia: o espetáculo “A ópera do malandro”, de Chico Buarque, de 1978. Mas é fácil imaginar da fartura de subtemas possíveis para o desfile, desde o lendário Madame Satã até a malandragem natural atribuída ao carioca.

São Clemente – “Mais de mil palhaços no salão”


A São Clemente tentar tem como enredo o universo dos palhaços. Para isso, segue com a carnavalesca Rosa Magalhães, a maior vencedora da “era Marquês de Sapucaí”. Com os palhaços, Rosa deve se sentir “em casa” para desenvolver, com liberdade, mais um grande desfile. A expectativa é grande.

Portela – “No voo da águia, uma viagem sem fim...”

Em sua estreia na Portela, o carnavalesco Paulo Barros desenvolve o enredo sobre as grandes viagens e aventuras da humanidade, concebido pelo próprio carnavalesco. A criatividade de Barros e a gana pelo título dos portelenses pode render um dos mais grandiosos desfiles da atualidade.

Imperatriz – “É o amor... que mexe com minha cabeça e me deixa assim... Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil”


Poucas vezes a Imperatriz saiu tanto das suas características como na escolha do enredo de 2016, sobre a dupla Zezé di Camargo e Luciano. A aposta é alta: levar o universo da música sertaneja para o samba. Mas a escola tem a identificação e o apelo dos cantores com numerosos fãs como “carta na manga” para arrebatar a Sapucaí – cada ano mais fria. A opção pelos músicos, fora a força financeira, parece também mais uma tentativa da escola de se tornar mais popular. Assim foi com Zico em 2014, em empreitada bem-sucedida. A Imperatriz, acostumada a esquentar a bateria com clássicos como “Liberdade, Liberdade”, pode abrir uma exceção em 2016 para “É o amor”. A ver.

Mangueira – “A Menina dos Olhos de Oyá”


A cantora Maria Bethânia que completa 50 anos de carreira, é a grande homenageada da verde e rosa. A escola costuma ir bem com enredos do tipo, faturando títulos com Braguinha (1984), Dorival Caymmi (1986), Carlos Drummond de Andrade (1987) e Chico Buarque (1998). Agora, porém, a grave crise financeira deixa o campeonato distante. Mas uma reação, após o 10º lugar de 2015, já será uma boa notícia para a tradicional Mangueira.

REDAÇÃO