Gráfica e Editora Moura Ramos: livros, revistas, embalagens, sacolas, agendas e impressos em geral.: Agosto 2015 Google+

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Embalagens e suas funcionalidades

DESIGN DE EMBALAGEM
"me embala em teus braços me apresente com apreço pois eu mereço"
No momento em que o consumidor escolhe um produto, todas as características da sua embalagem são relevantes, mas destacam-se as características funcionais de proteção e conveniência.

De acordo com Cherain e Panel (1972, p.146-50), pode-se dizer que há três áreas principais a serem consideradas no design de embalagem: visual, funcional e composição do recipiente. Os elementos visuais (formato, cor e tipografia) são escolhidos e combinados, resultando na criação de um “estilo” na embalagem, um design unificado.

O formato está diretamente ligado ao aspecto funcional da embalagem. Uma embalagem muito grande ou de formato desconfortável pode, além de ser um transtorno ao consumidor, gerar, inclusive, preferência por uma marca concorrente.

Funcionalidade diz respeito à manuseabilidade, adequação e conforto na utilização do produto, principalmente para aqueles que são utilizados nas próprias embalagens. Com relação à composição, material de que é feita a embalagem, classificam-se os materiais em duas categorias principais: materiais tradicionais – vidro, papel, papelão, metal, madeira, fibras vegetais etc. – e matérias plásticas.

Em geral, o público cria associações entre o material e produto em si. Segundo a Dil e a Research International (1992), na área de bebidas o vidro domina totalmente. Entre os critérios utilizados pelos consumidores para a avaliação das embalagens, o fator mais importante é a higiene, seguida pelo não encarecimento do produto, proteção do ambiente e ser prática depois de aberta. 

Uma embalagem “passiva” apenas absorve a atuação de outros elementos de marketing ou da atividade promocional, mas nada faz para criar interesse ou persuadir o consumidor. Uma embalagem “ativa” está em sinergia com o restante do composto mercadológico. (SOUTHGATE, 1994, p.32).

O ponto a ser destacado é que a embalagem é a única forma tangível de expressão da marca, sendo uma conexão material com a empresa que fabrica o produto. Esta natureza tátil e metafórica da embalagem transforma-a em um elemento potencialmente forte no marketing da marca. Southgate (1994, p. 42) comenta sobre mercados em que a importância da embalagem é notória, como perfumes, cosméticos e bebidas, em função do alto nível de interação entre consumidor e a embalagem e a dificuldade em se perceber as diferenças entre os produtos.

Quando trata-se de inovação no setor de embalagens, o mundo inteiro responde com uma enorme quantidade de variedades e derivações de embalagens já existentes. Segundo Francisco Higa, inovar é estar atento a oportunidades diferenciadas onde quer que elas estejam e de onde quer que elas venham. 

Neste contexto, a inovação de embalagens de alguma categoria de produto, vem do que é considerado padrão anteriormente, ou seja, embalagens “padronizadas” por envolver um só tipo de produto, agora vêm abrindo o mercado para novas tendências. Esse é o caso da Calbee Foods (Japão) que agora embala snacks sob a forma da marca Jagabee.

No país, é comum a comercialização de bebidas quentes ou frias em embalagens tipo copos com tampa peel-off (comum na venda de água mineral no Brasil), mas agora a indústria começa a embalar tiras de bata-roxa, algo bem incomum no mercado. O mais palpável é que esse tipo de embalagem é vendido exclusivamente em lojas de conveniência, o que reforça o apelo “pegue e leve”. Cada vez mais a funcionalidade tem sido o carro-chefe das inovações no setor de embalagens.

A Danone acaba de lançar o “Activia” de 800g (8 potes em uma bandeja), mantendo o apelo funcional, estético e de custo baixo. Ao invés de o consumidor levar pra casa um produto que irá terminar em quatro ou seis dias e, com isso, terá que retornar ao supermercado para novas compras, agora pode levar pra casa uma embalagem econômica com oito potes e que, certamente, está trazendo comodidade na sua fabricação (por parte da indústria) e no seu consumo (por parte do consumidor).

Basicamente, as embalagens têm como função conter, proteger e vender o produto. Isso explica grande parte dos investimentos no setor, uma vez que o mercado está totalmente voltado a uma vida atribulada, cheia de compromissos e com cada vez menos tempo.

Assim, uma pessoa que trabalha oito horas por dia em um escritório, hoje em dia pode ter desde o seu café da manhã até sua janta recheados de embalagens práticas e funcionais. Nilson (2000), do Instituto de Embalagem da Suécia, cita uma pesquisa na qual se detectou que uma pessoa manuseia uma média de 22 embalagens diariamente, das quais 67% funcionam bem e o restante apresenta falhas e imperfeições. Para tanto, o desenvolvimento não pode parar. A funcionalidade está em alta e o consumidor quer soluções.

Entre os critérios utilizados pelos consumidores para a avaliação das embalagens, o fator mais importante é a higiene, seguida pelo não encarecimento do produto, proteção do ambiente e ser prática depois de aberta. Uma embalagem “passiva” apenas absorve a atuação de outros elementos de marketing ou da atividade promocional, mas nada faz para criar interesse ou persuadir o consumidor.


Design de Embalagem – 100 Fundamentos de Projeto e Aplicação

Para projetar uma embalagem é necessário que o designer domine uma série de habilidades e conhecimentos. Hoje veremos algumas excelentes dicas do pessoal do Choco la Design que irão ajudá-lo em suas criações.

Projetar uma embalagem não é uma tarefa fácil, além de criatividade na criação da forma também são necessários conhecimentos sobre materiais, produção, venda, armazenamento etc. O design de embalagens também é um dos que mais atrai o interesse de estudantes e profissionais das áreas de criatividade.

E é justamente para ajudar os designers de embalagens a criarem projetos criativos que foi lançado o livro “Design de Embalagem – 100 Fundamentos de Projeto e Aplicação“, esse livro é o terceiro da coleção de “100 fundamentos” que inclusive já fiz o review aqui dos exemplares que abordam a tipografia e diagramação.



O livro é uma das publicações de design da editora Blucher e as autoras são Sarah Roncarelli eCandace Ellicott que são diretoras da Fifty Strategy & Creative, uma empresa de design especializada em design de marcas e em marketing.

Candace e Sara criam logotipos, identidades de marcas e aplicações para todas as mídias, incluindo transmissão e distribuição de informações, peças impressas e internet para produtos e serviços de vários setores de mercado. São profissionais criativas, experientes e eternas pesquisadoras dos grandes pensadores da criação e das estratégias, independentemente do meio em que atuem.




Esse título, assim como os outros da coleção, é excelente e sem dúvida um dos melhores quando se trata de projeto de embalagem. O conceito é o mesmo dos outros títulos que já foram compartilhados aqui na série de reviews, apresentar 100 fundamentos sobre o projeto de design de embalagem.

Com o passar dos séculos, papel, madeira, cerâmica, bronze e ferro foram sendo utilizados, cada um a seu tempo, como materiais para embalagens.

Com uma leitura agradável, a cada duas páginas um novo fundamento é ensinado através de um breve texto e principalmente com muitas referências visuais de grandes projetos realizados por alguns dos melhores profissionais e agências de design e criatividade.




Assim como os outros exemplares da coleção, o livro tem uma leitura bem agradável, didática e direta, os fundamentos são apresentados de forma bem clara e elaborada, sempre demonstrando através de projetos reais como aquele fundamento se aplica na prática.

Para ser relevante, o design da embalagem deve sugerir o produto que contém ou o público ao qual ela se destina – Sarah e Candace

Sendo assim o livro é completamente recheado de belas imagens de excelentes projetos de embalagens de grandes marcas, todas muito criativas e que sem dúvida devem servir de referência para quem deseja projetar uma embalagem criativa e funcional.




Como o título mesmo diz o livro se divide em 100 capítulos, onde cada um apresenta um fundamento diferente sobre o design de embalagens. Confira agora o conteúdo que é abordado no livro:

INTRODUÇÃO 

O DESAFIO DO DESIGN
1. Obtenha o briefing correto
2. Design para o cliente, não para si próprio
3. Organizando uma linha de produtos
4. Design para marca própria
5. Design para expor
6. Relevância do design da embalagem

CONSIDERAÇÕES SOBRE DESIGN: MATERIAIS
7. Pesquisar as opções
8. Design de vidros e garrafas
9. Papel cartão
10. Metal
11. Plástico
12. Embrulhos
13. Materiais inovadores

CONSIDERAÇÕES SOBRE DESIGN: FORMAS
14. Marcas que incluem a forma
15. Forma define função, Função define forma
16. Design de sacolas
17. Embalagens moldadas
18. Linha de limite gráfico
19. Dobras especiais
20. Janelas reveladoras
21. Inovação

CONSIDERAÇÕES SOBRE DESIGN:RÓTULOS
22. Design de rótulos
23. Formato
24. Aberturas e dobras em rótulos

CONSIDERAÇÕES SOBRE DESIGN:IMPRESSÃO
25. Litografia com quatro cores
26. Litografia com três ou menos cores
27. Flexografia
28. Gravação a laser
29. Serigrafia
30. Técnicas especiais: tintas e vernizes
31. Técnicas especiais: estampagem metálica

CONSIDERAÇÕES SOBRE MARCA E MERCADO
32. Embalagem como ferramenta de vendas
33. Dados demográficos
34. Dados psicográficos
35. Design com padrão de marca
36. Embalagens para mastígio
37. O que há num nome?
38. Embalagens mascotes
39. Banho, beleza e saúde
40. Tecnologia
41. Doces e confeitos
42. Vinhos e licores
43. Bebidas
44. Livros e mídias
45. Moda
46. Alimentos
47. Casa e jardim
48. Produtos para crianças
49. Material de escritório e de arte
50. Produtos para animais de estimação
51. Artigos para adultos

DESIGN SUSTENTÁVEL
52. Práticas sustentáveis
53. Impressão sutentável
54. Opções de plástico
55. Opções de papel
56. Embalagens multiuso
57. Embalagens biodegradáveis e recicláveis

PROCESSO DE DESIGN
58. Criar uma ligação emocional
59. Contar uma história
60. Definir o tom correto
61. Design lúdico
62. Metáforas e parábolas
63. Humor e perspicácia
64. Informar
65. A arte do exagero
66. Imite com “Faux”
67. Buscando o equilíbrio
68. Explorar padrões
69. Linhas e regras
70. Pintura e desenho
71. Iconografi a e simbolismo
72. Xilogravuras e desenhos
73. Fotografia
74. Design retrô
75. Uso tático das cores
76. Ausência de cores
77. Exagero nas cores
78. Não esconda a base
79. Design minimalista
80. Usar todos os lados
81. Hierarquia e dominância
82. Noções básicas sobre letras
83. Fontes que dão humor e caráter
84. Letras artesanais
85. Letras como imagem
86. Adaptando de outras línguas
87. Código de barras e informações importantes
88. Impacto na prateleira
89. Proteção para o produto
90. Desembrulhando
91. Design de funcionalidade conveniente
92. Vários produtos por embalagem
93. Embalagens decorativas e colecionáveis
94. Gargalos, etiquetas e acessórios
95. Quebrando as regras

PESQUISA E REVISÃO
96. Testando e fazendo alterações
97. Medição do retorno do investimento
98. Antecipando a marca de amanhã
99. Pesquisa com o cliente
100. Celebrando uma marca de sucesso

Uma das principais características, não somente desse livro mas também nos outros da série, é que ele pode ser utilizado para constante consulta, não é um livro que você ira ler uma única vez e guardar em sua biblioteca mas sim deixar ao seu lado quando estiver projetando.

Materiais bem escolhidos melhoram a experiência visual da embalagem, criam interesse ao tocar, reduzem (ou aumentam) os custos e aumentam (ou diminuem) o impacto ambiental – Sarah e Candace

Então é isso aí pessoal, o livro é leitura obrigatória para quem estuda ou trabalha com design de embalagem, e para quem está na área de design gráfico é também uma excelente aquisição devido as suas muitas referências visuais de composições, cores, diagramação etc.

E se você quiser adquirir o livro basta acessar o site da editora Blucher, como já disse aqui anteriormente, lá você pode dar uma folheada virtual no livro além de poder fazer o download de uma amostra grátis em .PDF, e você pode fazer tudo isso clicando no link abaixo:


E se você gostou desse review não esqueça de curti-lo e compartilhá-lo nas suas redes sociais, aproveita também e comenta aí embaixo dizendo se você gosta do design de embalagem ou simplesmente dizendo se você gostou do artigo.


31 de Agosto - Dia do Nutricionista

O nutricionista é um profissional com formação generalista, humanista e crítica, capacitado a atuar visando à segurança alimentar e à atenção dietética, em todas as áreas do conhecimento em que a alimentação e nutrição se apresentem fundamentais para a promoção, manutenção e recuperação da saúde e prevenção de doenças de indivíduos ou grupos populacionais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida, pautado em princípios éticos, com reflexões sobre a realidade econômica, política, social e cultural.
Exercício profissional
Pré Requisitos
Inscrição no CRN da respectiva jurisdição - Art. 17 do Decreto 84.444/80;
Carteira de Identidade Profissional expedida pelo CRN – Art. 15 da Lei 6.583/78;
Diploma expedido por Escolas de Graduação em Nutrição oficiais ou reconhecidas pelo MEC – Art. 1 da Lei 8.234/91
Exercício ilegal
Exercer a profissão antes de inscrição no CRN-2;
Exercer a profissão com registro provisório vencido, em baixa ou cancelado;
O profissional de outra região atuar sem inscrição secundária ou transferência;
Atividades privativas - Lei 8234/91
Direção, coordenação e supervisão de cursos de graduação em nutrição;
Planejamento, organização, direção, supervisão e avaliação de serviços de alimentação e nutrição;
Planejamento, coordenação, supervisão e avaliação de estudos de dietéticos;
Ensino das matérias profissionais dos cursos de graduação em nutrição;
Ensino das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins;
Auditoria, consultoria e assessoria em nutrição e dietética;
Assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições públicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética;
Assistência e dietoterápica hospitalar, ambulatorial e a nível de consultórios, de nutrição e dietética, prescrevendo, planejando, analisando, supervisionando e avaliando dietas para enfermos.
Atuação por área
Veja a definição completa das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições por área com referência de parâmetros numéricos.
I - Área de Alimentação Coletiva
1) Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) - Compete ao nutricionista, no exercício de suas atribuições em Unidades de Alimentação e Nutrição, planejar, organizar, dirigir, supervisionar e avaliar os serviços de alimentação e nutrição. Realizar assistência e educação nutricional a coletividade ou indivíduos sadios ou enfermos em instituições públicas e privadas.
2) Alimentação Escolar – Compete ao nutricionista, no exercício de suas atribuições na Alimentação Escolar, planejar, organizar, dirigir, supervisionar e avaliar os serviços de alimentação e nutrição. Realizar assistência e educação nutricional a coletividade ou indivíduos sadios ou enfermos em instituições públicas e privadas.
3) Alimentação do Trabalhador – Compete ao nutricionista, no exercício de suas atribuições na Alimentação do Trabalhador, planejar, organizar, dirigir, supervisionar, avaliar os serviços de alimentação e nutrição do PAT. Realizar e promover a educação nutricional e alimentar ao trabalhador em instituições públicas e privadas, por meio de ações, programas e eventos, visando a prevenção de doenças e promoção e manutenção de saúde.
A – Em empresas prestadoras de serviço de Alimentação Coletiva – Refeição- Convênio:
B - Em empresas fornecedoras de cestas de alimentos e similares. (Cesta Básica)
II - Área de Nutrição Clínica
Compete ao Nutricionista, no exercício de suas atribuições em Nutrição Clínica, prestar assistência dietética e promover educação nutricional a indivíduos, sadios ou enfermos, em nível hospitalar, ambulatorial, domiciliar e em consultórios de nutrição e dietética, visando à promoção, manutenção e recuperação da saúde.
1) Hospitais, clínicas em geral, clínicas em hemodiálises, instituições de longa permanência para idosos e spa.
2) Ambulatórios/consultórios
3) Banco de leite humano – BLH
4) Lactários/centrais de terapia nutricional
5) Atendimento domiciliar
III – Área de Saúde Coletiva
Compete ao Nutricionista, no exercício de suas atribuições na área de Saúde Coletiva, prestar assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos sadios, ou enfermos, em instituições publicas ou privadas e em consultório de nutrição e dietética, através de ações, programas, pesquisas e eventos, direta ou indiretamente relacionados à alimentação e nutrição, visando à prevenção de doenças, promoção, manutenção e recuperação da saúde.
1) Políticas e programas institucionais
2) Atenção básica em saúde
3) Vigilância em saúde

IV - Área de Docência
Compete ao Nutricionista, no exercício de suas atribuições na área da Docência – dirigir, coordenar e supervisionar cursos de graduação em nutrição; ensinar matérias profissionais dos cursos de graduação em nutrição e das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins.
1) Ensino, Pesquisa e Extensão (Graduação e Pós-graduação)
2) Coordenação de cursos,
V – Área de Indústrias de Alimentos
Compete ao Nutricionista, no exercício de suas atribuições na área de indústria de alimentos, elaborar informes técnico-científicos, gerenciar projetos de desenvolvimento de produtos alimentícios, prestar assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição, controlar a qualidade de gêneros e produtos alimentícios, atuar em marketing e desenvolver estudos e trabalhos experimentais em alimentação e nutrição, proceder analises relativas ao processamento de produtos alimentícios industrializados.
1) Desenvolvimento de produtos
VI - Área de Nutrição em Esportes
Compete ao Nutricionista, no exercício de suas atribuições na área de nutrição em esportes, prestar assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições publicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética, prestar assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição, prescrever suplementos nutricionais necessários a complementação da dieta, solicitar exames laboratoriais necessários ao acompanhamento dietético.
1) Clubes esportivos, academias e similares.
VII - Marketing na Área de Alimentação e Nutrição
Compete ao Nutricionista, no exercício de suas atribuições em Marketing na Área de Alimentação e Nutrição, a educação nutricional de coletividades, sadias ou enfermas, em instituições públicas ou privadas e em consultórios de nutrição e dietética, divulgando informações e materiais técnico-científicos acerca de produtos ou técnicas reconhecidas.
Fonte: www.crn2.org.br

domingo, 30 de agosto de 2015

Mestre na manipulação de imagens em Photoshop

Trabalhar com manipulação digital de imagens pode ser uma boa alternativa para quem domina as ferramentas de edição, como o Adobe Photoshop.


Se você trabalha com design gráfico e já passou pela sua cabeça largar seu emprego formal e passar a trabalhar por conta, saiba que uma das possibilidades é trabalhar com manipulação de imagens digitais.

Quem acha que a manipulação de fotografias é algo que surgiu recentemente, apenas com o surgimento de programas de manipulação digital, como Photoshop, está muito enganado.

Pouco tempo depois da invenção da fotografia, já havia registros de imagens manipuladas em laboratório, tanto por motivos artísticos quanto políticos, desde a criação de efeitos visuais e ilustrações quanto alterações nas feições e até mesmo remoção de desafetos políticos das imagens.

Ética na manipulação de imagens

Embora o uso de ferramentas de manipulação digital seja hoje amplamente discutido do ponto de vista ético, graças a manipulações de modelos e corpos criando um modelo irreal e impossível de ser atingido sem retoques digitais, as ferramentas de edição digital de imagens podem trazer boas perspectivas de trabalho para artistas digitais e designers gráficos.

Em um artigo no blog Brainstorm9 que discute a ética da manipulação de imagens, vemos que o grande problema é o mau uso das oportunidades que as ferramentas oferecem. Inúmeras vezes, os profissionais extrapolam o limite de uso da ferramenta para melhorar a qualidade de uma imagem, dando vez a intensificação de estereótipos, padrões de corpos inatingíveis e até mesmo manipulações para fins políticos.

É necessário que a ética, o bom senso e o comprometimento com a profissão estejam sempre presentes para evitar que a fotografia e seus fatos sejam distorcidos. Felizmente, o público e o mercado estão começando a policiar e criticar as manipulações e situações irreais.

Trabalhe em casa

Se você está interessado em começar a trabalhar com manipulação de imagens, saiba que é possível fazer este trabalho estando em casa. Você precisará, entretanto, investir em uma boa conexão com a internet e um hardware que suporte a edição de imagens em grandes formatos com software complexo.

Enquanto os clientes não surgem, é possível ganhar algum dinheiro através de vários sites que premiam imagens manipuladas em concursos, com prêmios que começam a partir de 20 dólares, como worth1000.com, pxleyes.com, graphiccompetitions.com, photoshopcontest.com, cracked.com, entre outros.

Você também pode criar imagens voltadas para um nicho de mercado específico e colocá-las à venda em bancos de imagens, com um estilo criativo e único. Com essas dicas, você pode ir ganhando uma grana enquanto aperfeiçoa o seu trabalho.

Tenha clientes no mundo todo

Outra vantagem de trabalhar em casa e ter acesso à internet é que você pode ter clientes do mundo todo. Fazendo retoques de pós-produção em fotografias, por exemplo, você pode atender revistas, artistas e empresas do mundo todo.

Hoje em dia, grandes fotógrafos estão cada vez mais ocupados e acabam terceirizando o trabalho de pós-produção de imagens e retoque, e aí você pode entrar em uma parceria. Não deixe de fazer seu cadastro em sites como freelancer.com e modelmayhem.com.

Quanto dá para ganhar com manipulação de imagens?

Como freelancer, você é quem faz o preço a ser cobrado pelo seu trabalho. Como o trabalho de manipulação digital de imagens é extenso e detalhado, você pode estabelecer um valor por hora e cobrar o trabalho pelo tanto de horas que demorou para concluir, ou fazer um valor para cada tipo de trabalho que fizer.

Trabalhar com manipulação de imagens é uma carreira promissora em alguns mercados estrangeiros. Nos Estados Unidos, por exemplo, o site Indeed mostra que a média salarial é de 43 a 48 mil dólares por ano, o que daria de 3,5 a 4 mil dólares por mês. Nada mal, hein?

Veja o making of dessa imagem incrível:

Dicas profissionais

Um dos mestres da manipulação de imagens, o sueco Erik Johansson, conta que o trabalho começou como um hobby, em entrevista ao blog Abduzeedo.com. “Eu ganhei minha primeira câmera digital quando fiz 15 anos. Fiz algumas mudanças nas fotos e achei aquilo divertido. Mas eu realmente comecei em 2007, quando comprei minha primeira câmera SLR. Foi aí que comecei a fazer trabalhos sérios de manipulação de imagens”, conta.

Johansson conta que a inspiração está em todas as situações do dia-a-dia, mas que também olha muitas fotos e desenhos na web. Ele acredita que é muito importante anotar todas as ideias, pois elas podem ser esquecidas em poucos segundos.

Torne-se um profissional de nível internacional com o Photoshop! Saiba como.


Projeção mapeada - Tecnologia de "maquiagem digital"


A equipe do diretor técnico Nobumichi Asai mostrou o quão fantástico pode ser o futuro da maquiagem aliada a tecnologia. Ele usou um programa chamada Omote para seguir os movimentos do rosto de uma mulher e projetar uma espécie de “maquiagem virtual” sobre ele.


No vídeo, chamado “Real-Time Face Tracking & Projection Mapping" é possível perceber a capacidade do mapeamento do programa, que "lê" o rosto da modelo e o usa como referências para as dimensões, pequenos pontos prateados. Com uma precisão impressionante o rosto é digitalizada antes de se tornar uma série de máscaras que trabalham, mesmo que o rosto se move ao redor. Os visuais variam de maquiagem, blush e delineador, para um rosto de um ciborgue, com visuais animados surpreendentes que transformam o rosto da modelo em uma superfície reflexiva. 


Essa técnica já é bem conhecida no cinema, mas imagine ela sendo utilizada no teatro, por exemplo, onde os artistas podem mudar sua maquiagem e seu personagem, em tempo real sem irem ao camarim e aplicar uma nova camada de delineador? Esse é o futuro imaginado por Omote.

Veja no vídeo abaixo de como a tecnologia é interessante:

video

Para obter informações sobre a equipe por trás deste projeto, visite o site do diretor Asai.

Fonte: Portal da Maquiagem - Fotos: Reprodução

sábado, 29 de agosto de 2015

Pais são exemplos para os filhos em suas atitudes e hábitos a todo momento

Por mais que isso seja algo natural, é importante os pais refletirem sobre que tipo de exemplo eles querem passar às crianças.


É incrível parar e pensar o quanto somos exemplo para nossas crianças 24 horas por dia. Os pais são a primeira referência comportamental da criança, portanto é comum que copiem deles não só o falar e andar, como também atitudes e hábitos de vida. Isso pode nos deixar apavorados, ou mesmo robóticos tentando controlar esse exemplo ou aquele outro, mas a ideia não é essa. Até porque nitidamente essa postura não funciona nem para os adultos e muito menos para as crianças.

É fundamental percebermos o que há de mais valioso para nossos filhos, a relação de verdade vivida intensamente conosco. Com o exemplo que somos não é diferente, é automático, vivo, inerente. Porque então pensarmos nisso? 

Acredito que nos conscientizarmos de que o exemplo vivo acontece é algo muito importante. Normalmente cuidando dos nossos filhos, cuidamos de nós também. Ao estarmos conscientes de que valores nós queremos passar, percebemos quais deles queremos cultivar na vida como um todo. 

É essa relação viva que nos mantem ativados e ligados aos valores que estão em nosso dia a dia, sendo naturalmente passados para as crianças. Para comprovarmos isso, basta olharmos nossa alimentação, relação com esporte, hábitos saudáveis ou não. Somos uma direção, mesmo que não tenhamos a intenção ou mesmo consciência disso. E essa direção acontece também no silêncio, na pura observação. 

O convite trazido por esse artigo nos conta de algo sutil, precioso, poderoso, verdadeiro e profundo. É o convite para seguirmos melhorando como pessoas, como pais, como indivíduos. Quando nos ligamos na questão da saúde, nos bons hábitos, naturalmente nossos filhos conhecem essa realidade e entram em contato com ela. Mais cedo ou mais tarde esse passa a ser seu caminho natural.

Quando tratamos bem as pessoas próximas, conhecidas e desconhecidas é assim que nossos filhos recebem também a importante informação de que é assim que as pessoas devem ser tratadas. 

E nessa grande jornada, sermos verdadeiros e conscientes de que somos aprendizes nos deixa livres para seguirmos crescendo, melhorando como pais, como mães, como pessoas. Ajustando, conhecendo, mudando, escolhendo por qual estrada queremos seguir. Com eles não é diferente. Bom mesmo é ter um bom guia para confiar e seguir.

Fonte: Minha Vida

29 de Agosto - Dia Nacional de Combate ao Fumo

Combate ao fumo - Um desafio mundial
"De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), atualmente morrem três milhões de pessoas por ano em função do cigarro. Para vencer a guerra contra o fumo e evitar as doenças por ele causadas atitudes mais enérgicas devem ser tomadas. Este é o principal tema a ser discutido no dia 29 de agosto - Dia nacional de combate ao fumo".
Malefícios do Fumo
Os malefícios do tabaco são provenientes, em grande parte, das minúsculas partículas de alcatrão nele incluídas. O cigarro contém substâncias cancerígenas e co/cancerígenas, portanto causadoras de câncer. A fumaça do cigarro é composta ainda de 2% a 6% de monóxido de carbono, um gás tóxico que dificulta o transporte e utilização do oxigênio. Esses compostos também alteram o funcionamento dos microscópicos cílios do sistema respiratório. Como esses cílios têm a função de limpar as vias respiratórias e livrar os pulmões de partículas indesejáveis, tais como bactérias e compostos químicos nocivos, o fumante também é mais propenso a adoecer de doenças respiratórias.
Metade dos seis tipos de câncer que mais matam no Brasil tem o cigarro como fator de risco. O fumo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão, causador de 12 mil mortes por ano no país. No pulmão, além de câncer, o uso do cigarro promove várias outras doenças graves. O enfisema e a bronquite, doenças pulmonares obstrutivas crônicas, são doenças graves causadas, na grande maioria das vezes, pelo hábito de fumar. Além disso, o cigarro está relacionado à causa de tumores malignos em vários outros órgãos como: a boca, laringe, pâncreas, rins e bexiga.
Das mortes causadas pelo fumo 25% são decorrentes de doenças coronarianas, como infarto do coração. Os fumantes correm quase o dobro do risco dos não fumantes de sofrer um infarto do miocárdio ou morte por doenças coronarianas. O cigarro causa lesões nos vasos sanguíneos de todo o corpo, propicia acidentes vasculares cerebrais, mais conhecidos como "derrames", e aumenta a concentração de LDL (colesterol "mau") e diminui a concentração de HDL (colesterol "bom") no sangue.
O fumante passivo é aquele que não fuma, porém respira a fumaça do cigarro de outras pessoas. As crianças são as maiores vítimas do fumo passivo. Os filhos de mães que fumaram durante a gravidez tendem a nascer com peso e altura inferiores aos filhos de mães não fumantes. A criança que convive com fumantes, está mais sujeita a se tornar um fumante e a fumar mais precocemente.
Quanto Custa Fumar?
A intervenção ao tabagismo é muito efetiva considerando-se os custos de tal ação. A diminuição do tabagismo está relacionada com a diminuição do número e gravidade de doenças cardiovasculares e pulmonares, do câncer, e das hospitalizações. Essa diminuição está relacionada também com menor número de recém nascidos de baixo peso e menor incidência de distúrbios físicos, cognitivos e emocionais nos filhos de mães que fumaram durante a gestação. Ou seja, é melhor e mais barato gastar com o combate ao fumo do que cuidar dos problemas por ele causado. Gastando menos com as doenças causadas pelo tabagismo o governo terá mais recursos para investir em outras áreas da saúde.
Fechando o Cerco ao Cigarro
No Brasil, desde 2000, o cerco ao cigarro está sendo fechado cada vez mais. De acordo com a Lei 10.167, a propaganda do cigarro será permitida somente na parte interna dos locais de venda do produto, por meios de pôsteres, painéis e cartazes. Ficam proibidos os anúncios nos meios de comunicação (inclusive internet), anúncios em outdoors, placas e cartazes luminosos. Fica proibida, também, a distribuição de qualquer tipo de amostra ou brinde, a venda de cigarros em estabelecimentos de saúde, o consumo de cigarros em aviões, independente do tempo e duração do vôo, a venda do produto por via postal, a realização de visita promocional ou distribuição gratuita em estabelecimento de ensino ou local público e a propaganda indireta contratada, também denominada merchandising.
Além disso, a Lei majora o valor das multas a serem aplicadas em caso de descumprimento e determina os órgãos competentes para exercer a fiscalização do cumprimento da Lei nº 9.294/96.
Fonte: www.unimedvsf.com.br

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

28 de Agosto - Dia Nacional do Voluntariado

Em 2000, a ONU – Organização das Nações Unidas, ao analisar os maiores problemas mundiais, estabeleceu 8 Objetivos do Milênio – ODM, que no Brasil são chamados de 8 Jeitos de Mudar o Mundo.
Juntos nós podemos mudar a nossa rua, a nossa comunidade, a nossa cidade, o nosso país.
A REDE BRASIL VOLUNTÁRIO, que congrega centros de voluntariado de todo o Brasil, consciente da importância desse projeto, criou este site para estimular debates e propiciar o conhecimento e o engajamento de todos os interessados em participar de ações, campanhas e projetos de voluntariado que colaborem com os ODM.
Aqui você encontra exemplos de como muitos já estão contribuindo para que o Brasil alcance esses objetivos. Para mais informações sobre os 8 Jeitos de Mudar o Mundo, entre em contato com o PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento pelos sites www.pnud.org.br ou www.odmbrasil.org.br.

28 de Agosto - Dia do Filósofo

Em todos os ramos do conhecimento a presença do filósofo pode ser sentida.

Seja defendendo, seja criticando, os filósofos procuram marcar suas posições diante de toda atividade humana que envolva a reflexão.

Sempre na esperança de poder encontrar algum critério ou princípio que justifique uma tomada de decisão ou uma argumentação qualquer. 

Da religião às artes, buscou-se, muitas vezes em vão, fornecer algum esclarecimento sobre a melhor maneira de se posicionar a respeito dos assuntos mais interessantes do ponto de vista humano.

Freqüentemente, tinha-se a impressão de que um conhecimento da verdadeira atitude a ser adotada já havia sido estabelecido. Porém, no instante posterior, outro filósofo rebatia essa postulação, argumentando que um entendimento geral de tudo não seria possível e que somente uma compreensão parcial poderia ser obtida. Por causa dessas idas e vindas, o papel do filósofo na sociedade variou bastante. Ora ele vestia a toga de juiz imparcial e neutro que, de posse de uma razão absoluta, poderia determinar o princípio pelo qual todos deveriam se orientar. Ora afastava-se do convívio dos outros, uma vez que em nada poderia influir para solução dos conflitos argumentativos, sendo obrigado a suspender seu juízo sobre o mundo.

A falta de uma função específica para a filosofia, devido ao fato dela procurar discutir todos os temas relativos ao entendimento humano, tornou-a uma disciplina de difícil aceitação quanto a sua participação social. Eventualmente, a finalidade da filosofia é algo que apenas os filósofos poderiam opinar. Entretanto, dadas as exigências de justificação de todos os princípios, a solução filosófica para definir a melhor concepção de filosofia está paradoxalmente enredada numa explicação circular que os próprios filósofos rejeitam. Talvez a única alternativa para a quebra desse círculo seja deixar para a própria sociedade a definição do papel a ser exercido pelos filósofos.

Fonte: Introdução à Filosofia

28 de Agosto - Dia de Nossa Senhora da Consolação

Nossa Senhora da Consolação
A devoção para com Nossa Senhora Consolata (Consolação ou Consoladora dos Aflitos) surgiu em Turim (norte da Itália), na metade do século V.

Segundo uma tradição alicerçada em sólidos fundamentos, o quadro de Nossa Senhora Consolata foi trazido da Palestina por Santo Eusébio, Bispo de Vercelli, que o doou a São Máximo, Bispo de Turim. 

São Máximo, por sua vez, no ano 440, expôs o quadro à veneração dos fiéis de Turim, num altarzinho erguido no interior da igreja do Apóstolo Santo André.

O povo, a convite do seu Bispo, começou a venerar a efígie daquele quadro com grande fé e devoção. E Maria começou a distribuir muitas graças, inclusive graças extraordinárias, sobretudo em favor das pessoas doentes e sofredoras.

Sensibilizados com o amor misericordioso da Virgem Maria, o Bispo e o povo começaram então a invocá-la com os títulos de Mãe das Consolações, Consoladora dos Aflitos, e Consolata (Consolata é a forma popular de Consoladora).

28 de Agosto - Dia da Avicultura

Vivemos avicultura todos os dias, mas temos uma data especial para comemorarmos: dia 28 de agosto. A avicultura é a criação de aves para produção de alimentos: carne e ovos. Atividade responsável pela sanidade dessas aves, através de planos de bios seguridade e/ou biossegurança na cadeia de produção, no processamento industrial e chegando como alimento ao mercado. Dentre as espécies criadas destaca-se o frango e, em escalas menores, aves como de postura, patos, gansos, marrecos, codornas e avestruzes.


Desde o princípio da produção de frangos de corte no Brasil, a cadeia avícola - da granja ao prato - modernizou-se pela necessidade de redução de custos, ganho de produtividade e ao atendimento de exigentes consumidores, preocupados com a segurança alimentar. Garantida esta competitividade, já que a avicultura nacional é uma das mais organizadas no mundo, destacando-se pelos resultados alcançados em indicadores de produtividade, volume de abate e no desempenho social, ambiental, sanitário e econômico, e contribuindo com a agricultura por ter insumos como milho, o sorgo, o soja, milheto, dentre outros, na geração dessa proteína animal.

A avicultura no Brasil destaca-se no complexo de proteína animal por ser considerada a mais dinâmica e tecnificada. Seu desenvolvimento começou no final da década de 1950, na região Sudeste, principalmente, em São Paulo. Na década de 1970, período em que houve profunda transformação no complexo carne, se deslocou para a região Sul.

A produção brasileira em 2009 ultrapassara 11 milhões de toneladas e desse montante, por volta de 30% são exportadas para mais de 150 países. O mercado interno - maior demanda da nossa produção - tem mudado o hábito de consumo, passando de, preponderantemente, consumidor de carne bovina para a carne branca do frango, chegando a quase 40 kg por habitante/ano. A China, potencial consumidora no futuro, registra 10 kg/habitante ao ano no consumo da carne de frango.

Algumas ciências como biologia, engenharia, veterinária, zootecnia, economia e administração atuam em controle, pesquisa, qualidade, tecnologia de ponta da produção ao mercado, que somada à competência de gestão das organizações fazem a diferença no Brasil.


A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e instituições de ensino contribuem em pesquisas e as empresas privadas na instrução e intercâmbio com produtores e parceiros de toda a cadeia avícola. O mundo aprecia nosso frango e temos muita área para ser explorada na criação e industrialização, fato que não ocorre em outros países e continentes por falta de espaço, água, mão-de-obra, insumos e condições climáticas. Somos o maior exportador mundial e um dos maiores produtores, contando com grandes marcas, gerindo a sustentabilidade dessa posição de liderança. Mais de quatro milhões de pessoas atuam, diretamente, na avicultura brasileira e são merecedoras de respeito pelo sucesso alcançado.

O dia 28 de agosto é marcado para celebrar o dia da avicultura nacional. Acredita-se que a ave tenha chegado ao Brasil em 1503, com Gonçalo Coelho, que atracou no Rio de Janeiro. Mas a produção comercial surgiu em Minas Gerais, por volta de 1860, quando o Estado começou a despachar galináceos e laticínios para outras regiões do País.

A criação do frango, no entanto, era campestre. As aves (crioulas ou galinhas caipiras) viviam soltas e demoravam seis meses para atingir o peso de abate, na faixa de 2,5 quilos ou mais.

O processo de modernização e de produção em escala da avicultura no País começou na década de 30, em razão da necessidade de abastecer os mercados que já eram gigantescos na época.

A partir dos anos 50, a avicultura brasileira ganhou impulso com os avanços da genética, com o desenvolvimento das vacinas, nutrição e equipamentos específicos para sua criação. As grandes agroindústrias avícolas brasileiras ganharam estrutura no início dos anos 60.

Hoje, os frangos de corte são abatidos com cerca de 37 dias de idade e peso médio de 2,4 quilos. A metamorfose da avicultura comercial brasileira, com o melhoramento genético, introdução do sistema de produção integrada, nutrição balanceada, manejo adequado, controle sanitário e qualidade da carne e dos ovos é uma das maiores façanhas do agronegócio nacional e que, pelo jeito, não deve parar por aí.

O Brasil é hoje o terceiro maior produtor (atrás dos EUA e da China) de carne de frango e em 2007, sua produção totalizou 8,47 milhões de toneladas. O País exportou 3,2 milhões de toneladas de carne no ano passado, que gerou uma receita de US$ 4,4 bilhões, mantendo-se como o maior exportador mundial. Se somarmos o faturamento das exportações de carne de peru, material genético, matrizes, pintos de um dia e produtos de ovos, que renderam mais de US$ 365 milhões, chegamos a quase US$ 5 bilhões em receita. O consumo per-capita de carne de frango se aproximou dos 38 kg por habitante em 2007.


28 de Agosto - Dia do Bancário

Desde o dia 28 de agosto de 1951 é comemorado o Dia Nacional dos Bancários!


A data surgiu pois uma grande assembléia realizada pela classe bancária feita neste dia decretava o aumento salarial de 31% para a categoria, depois de 69 dias de paralisação (uma das mais longas e vitoriosas greves). Isso tudo ocasionou o surgimento do movimento bancário, e consequentemente o Dia Nacional do Bancário que é comemorado neste dia, para lembrar da luta dos bancários brasileiros!


quinta-feira, 27 de agosto de 2015

27 de Agosto - Dia do Peão de Boiadeiro

Inspirado no trabalho de manejo do gado em fazendas, o rodeio esportivo surgiu como evento há mais de 50 anos no Brasil. Inicialmente concebido como um desafio entre peões, o passatempo nos momentos de folga transformou-se em festas do peão caindo logo no gosto popular porque retratavam o dia-a-dia das fazendas.


As primeiras festas do peão aconteceram em Paulo de Faria e Barretos (1956). Nos anos 60 e 70 veio a consagração destes eventos típicos, com montarias em cavalo, no estilo cutiano, totalmente rústico, praticado até hoje somente no Brasil.

Nos anos 80, o tropeiro Tião Procópio, na época cowboy, filho do fundador da festa do peão de Paulo de Faria, trouxe dos EUA, a modalidade em touros. Na mesma época, o oeste paulista começava a formar o reduto quartista, com a importação de cavalos da raça quarto de milha pelo haras King Ranch, instalado em Presidente Prudente, São Paulo.

Na esteira da formação do plantel nacional, os criadores também trouxeram a cultura western e das provas cronometradas, como laço em dupla, laço de bezerro, bulldogging, três tambores, rédeas, apartação e western pleasure, todas já muito difundidas no hemisfério norte.

Realizar uma competição com montarias e rodeio cronometrado, passou a ser o modelo dos anos 90, num conceito conhecido como rodeio completo.

Dentro do processo de profissionalização da atividade. Os cowboys viraram competidores e os animais atlelas. O rodeio ganhava conceito de esporte, mas sem estrutura padronizada.

Pôr isso, os quatro maiores eventos de rodeio - Jaguariuna Rodeo Festival, Rodeo de Campeões (Presidente Prudente), Cowboy do Asfalto (Goiânia) e Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos - fundaram em 1996, a Federação Nacional de Rodeio Completo.

Fonte: Os Simprão

15 Folders modernos e criativos

Alguns podem achar que é fácil, mas criar folder é mais difícil do que parece…


Cada folder tem uma finalidade, tudo depende da necessidade do cliente. Seja pra apresentar serviços, seja pra vender um determinado produto, um folder tem que chamar atenção do leitor pelo visual, e também garantir que o público alvo seja capaz de entender a mensagem a ser passada. 

Então para inspirar, apresentamos alguns folders bem bacanas com layouts diferenciados e selecionados pela galera do Design ON: